27% dos atletas brasileiros classificados para as Olimpíadas são militares

Em 30 dias, terão início os Jogos Olímpicos de Tóquio, no Japão. Até o momento, dos 272 brasileiros classificados para a competição, 73 integram o Programa Atletas de Alto Rendimento das Forças Armadas (PAAR), o que representa 27% do Time Brasil. E esse número pode crescer, pois, até julho, ainda há competições pré-olímpicas com possibilidade de mais classificações para os militares atletas.

Das 33 modalidades previstas nos Jogos Olímpicos, os atletas do PAAR competirão em 19: atletismo, canoagem, canoagem velocidade, ciclismo moutain bike, ciclismo BMX, ginástica, natação, tiro com arco, triatlo, boxe, esgrima, vôlei de praia, judô, maratona aquática, pentatlo moderno, remo, taekwondo, vela e wrestling.

Preparação
Líder do ranking mundial de boxe, a 3º Sargento da Marinha Beatriz Ferreira, 28 anos, prepara-se para disputar a primeira olimpíada da sua carreira, na categoria até 60 kg. Mesmo com as dificuldades da pandemia e com treinamentos à distância, a atleta garante que teve todo o suporte para manter o alto nível nas competições. “Eu estou bem positiva, concentrada e me sinto pronta. É um orgulho ter essa oportunidade de disputar os Jogos Olímpicos e fazer parte da Marinha. Fico mais confiante, com o apoio recebido, para realizar um sonho que é trazer uma medalha e estar no pódio”, disse.

20210623_BEATRIZ FERREIRA MB.jfif
Também no boxe, o 3º Sargento do Exército Keno Marley, 21 anos, é promessa de bons resultados na categoria até 81 kg. Aos 19 anos, foi vice-campeão no Pan-Americano em Lima-2019, no Peru, e medalha de ouro nos Jogos Olímpicos da Juventude, disputados em Buenos Aires, na Argentina, em 2018. “Estou me preparando há bastante tempo. O PAAR tem uma importância grande, pois eu consigo me manter no esporte e com alto rendimento”, afirmou.

20210623_KENO MARLEY EB.jpeg

Com a proximidade dos Jogos Olímpicos, o 3º Sargento da Aeronáutica Caio Souza, 27 anos, chegará ao Japão com conquistas importantes. No início deste mês, no Pan-Americano de Ginástica Artística, que ocorreu no Rio de Janeiro, Caio Souza subiu cinco vezes no lugar mais alto do pódio. Ele venceu as provas: individual geral, salto, argolas, barras paralelas e a competição por equipes. “Representar o meu País nos Jogos Olímpicos é um sonho que eu sempre tive. As expectativas estão só crescendo, a gente está trabalhando muito firme. Quero só chegar lá e poder desempenhar meu trabalho da melhor maneira”, destacou o atleta.

20210623_ CAIO SOUZA1 FAB.jpg

Imunização
Para a segurança dos atletas olímpicos, paralímpicos e das comissões técnicas que representarão o Brasil em Tóquio, ação interministerial com a participação das Pastas da Defesa, da Saúde e da Cidadania, com apoio do Comitê Olímpico do Brasil (COB) e do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB), possibilitou a vacinação contra a Covid-19. A imunização teve início em 14 de maio e ocorre no Rio de Janeiro, São Paulo, Brasília, Porto Alegre, Belo Horizonte e Fortaleza. Até a primeira quinzena de julho, o Time Brasil estará imunizado com as duas doses da vacina.

Alto nível
O Programa Atletas de Alto Rendimento (PAAR) foi criado em 2008, por iniciativa do antigo Ministério do Esporte, hoje Cidadania, em parceria com o Ministério da Defesa. A iniciativa contribui para fortalecer a equipe militar brasileira em eventos esportivos de alto nível e, também, conta com envolvimento do COB, dos Clubes, aos quais os atletas do Programa pertencem, e das Confederações e Federações Esportivas.

Os militares atletas, que integram o Programa, têm à disposição todos os benefícios da carreira, como direito à assistência médica, incluindo nutricionista e fisioterapeuta. Eles também dispõem de instalações esportivas militares para treinamento, que são o Centro de Educação Física Almirante Adalberto Nunes – CEFAN, da Marinha; o Centro de Capacitação Física – CCFEx e o Complexo Esportivo de Deodoro, do Exército; e a Universidade da Força Aérea – UNIFA, da Aeronáutica.

Por Júlia Campos
Fotos: Rodolfo Vilela/Ministério da Cidadania, Pedro Ramos/rededoesporte.gov.br e Ricardo Bufolin/CBG

(MD ASCOM/FM)

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *