Academia Militar das Agulhas Negras forma 427 aspirantes-a-oficial

Academia Militar das Agulhas Negras forma 427 aspirantes-a-oficial

Resende (RJ), 01/12/2014 – Numa cerimônia carregada de emoção, com a presença de cerca de quatro mil familiares e amigos, 427 cadetes restituíram seus espadins, receberam suas espadas e foram declarados aspirantes-a-oficial pela Academia Militar das Agulhas Negras (AMAN). O evento, realizado na sede da AMAN em Resende, no sul fluminense, teve a presença do ministro da Defesa, Celso Amorim, e do alto comando das Forças Armadas brasileiras.Academia Militar das Agulhas Negras 1

O ministro Amorim, acompanhado do comandante do Exército, general Enzo Martins Peri, foi recepcionado pelos cadetes e oficiais da AMAN no Portão Monumental da Academia, quando fez a revista à tropa e ouviu a salva de 21 tiros de canhão.

Já no palanque montado no pátio Tenente Moura, Amorim e as autoridades civis e militares assistiram à apoteótica formatura. Marchando em compasso impecável, os 427 aspirantes-a-oficial adentraram o pátio sob a ovação de familiares e amigos. Na sequência, a espada que pertenceu ao marechal Duque de Caxias foi disposta em frente aos formandos, simbolizando a presença do patrono do Exército Brasileiro.

Academia Militar das Agulhas Negras 2

Os melhores aspirantes em cada arma receberam as espadas de autoridades. Logo depois, os demais foram agraciados pelos seus próprios parentes. Foi quando o pátio Tenente Moura recebeu uma enxurrada de lágrimas de familiares que não contiveram a emoção ao ver seus filhos formados.

Com os aspirantes novamente alinhados, o ministro Celso Amorim falou aos formandos. Ele lembrou aos jovens o privilégio de terem se formado numa das “principais instituições” do país e uma das “melhores academias de formação militar do mundo”. Amorim também saudou a memória do marechal Duque de Caxias, que, segundo ele, “não foi apenas um grande guerreiro, mas também um grande estadista e, sobretudo, um pacificador”.

Academia Militar das Agulhas Negras 3

Celso Amorim destacou que os jovens aspirantes-a-oficial trabalharão num ambiente de alta interoperabilidade entre as três Forças singulares, com o emprego de equipamentos adequados às necessidades de Defesa do país. O ministro também saudou os cinco estrangeiros formados pela AMAN: dois de Moçambique, um de Angola, um do Peru e um da Guiana.

Por fim, após destacar a cooperação e dissuasão que norteiam a estratégia brasileira de Defesa, Celso Amorim ressaltou a responsabilidade dos aspirantes em trabalhar “por um país cada vez mais democrático e justo”.

Armas

Os 422 aspirantes brasileiros vão se distribuir da seguinte forma entre as armas do Exército Brasileiro: 135 na Infantaria; 63 na Cavalaria; 57 na Artilharia; 39 na Engenharia; 57 na Intendência; 36 nas Comunicações; e 35 em Material Bélico. Todos saem da AMAN com o título de bacharel em Ciências Militares.

Academia Militar das Agulhas Negras 4

Além de Celso Amorim e do general Enzo Martins Peri, participaram da formatura o chefe do Estado-Maior Conjunto das Forças Armas, general José Carlos De Nardi; o comandante da Marinha, almirante Julio Soares de Moura Neto; o comandante da Aeronáutica, brigadeiro Juniti Saito; o secretário-geral do Ministério da Defesa, Ari Matos Cardoso; além de parlamentares, oficiais da reserva e a alta cúpula do Exército Brasileiro.

Foto: Jorge Cardoso

(MD ASCOM/ FM)

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *