ADESG/AN realiza primeira reunião da nova gestão

A Diretoria da ADESG/AN realiza sua primeira reunião, quando foram conhecidas as Diretrizes do novo Presidente.

No dia 18 de dezembro, realizou-se a primeira reunião da Diretoria Executiva da ADESG/Na, quando foram conhecidas as Diretrizes da Presidência para o biênio 2018/19. Na ocasião o Gen Umberto Andrade afirmou que o resultado da eleição traz mensagens que precisam ser entendidas com a clareza com que elas foram emitidas.

- Somos cerca de 8000 associados, inscritos no cadastro geral da Associação e apenas 450 associados estavam adimplentes com a Associação e, portanto, aptos a votar. A ADESG não sabe quem são seus associados, onde estão e o que desejam. Responder a estas indagações talvez aponte para caminhos que levem à sua revitalização, afirmou o presidente, que promete iniciar um programa urgente de atualização do cadastro.
Para fazer face aos graves e urgentes problemas que enfrenta a Associação o novo Presidente estabeleceu Grandes Eixos Programáticos, que serão incorporados aos programas e projetos das Vice-Presidências.

- A ADESG precisa iniciar um programa urgente de recuperação e modernização administrativa, que passa pela consolidação de fontes de receita e atualização de métodos e processos, com a introdução de ferramentas computacionais modernas. A unificação do controle contábil e o uso de vídeo-conferência são ações impossíveis de serem implementadas hoje, com as máquinas atualmente em uso, esclareceu o Gen Umberto Andrade, dirigindo-se à sua diretoria.

Ao final de sua exposição, o Presidente baixou ordens que permitem:

a) A imediata ligação das Vice-Presidências com as Delegacias, de forma a trazê-las para o campo da formulação e implementação dos projetos, procurando sempre atender aos seus interesses, como legítimos representantes e executores das ações.

b) O encaminhamento de pedido às Delegacias para que, em um prazo de 30 dias, apresentem um demonstrativo de suas planilhas de custo, de forma a possibilitar um melhor planejamento para a participação pedagógica, logística e financeira da ADESG/AN nas atividades oferecidas.

c) Mobilizar todos os recursos disponíveis e necessários na ESG e ADESG/AN para reativar Delegacias e Representações inativas e, com base no planejamento apresentado para o próximo ano, considerar a possibilidade de desmobilização das unidades que estejam inativas há mais de um ano, sem perspectiva de ativação.

Fonte: ADESG/AN

(ADESG AN/FM)

Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>