Aldo Rebelo diz no Maranhão que pretende ampliar Projeto Rondon

São Luís, 16/01/2016 – Na cerimônia de abertura da Operação “Bacuri” do Projeto Rondon, o ministro da Defesa, Aldo Rebelo, afirmou aos estudantes que pretende trabalhar para que o Rondon receba um número maior de participantes. “Nós queremos ampliar o alcance do Projeto Rondon para que se tenha um número muito maior de participantes.” O evento ocorreu no sábado (16) no auditório da Federação das Indústrias do estado, em São Luís, com a presença do governador do estado, Flávio Dino.

Ministro Aldo Rebelo pretende ampliar número de participantes do Projeto Rondon

Ministro Aldo Rebelo pretende ampliar número de participantes do Projeto Rondon

O ministro ressaltou a importância do programa na construção da cidadania da sociedade. “O projeto produz uma experiência mais profunda na nossa maneira de ver o País”, disse. “É o encontro do Brasil que está na vanguarda com o Brasil que está na universidade. O programa representa o Brasil que aprende, que acumula conhecimento e que domina as ferramentas da transformação”, destacou.

A solenidade teve inicio com a execução do Hino Nacional pela Banda de Música do 24º Batalhão de Infantaria Leve e a apresentação do vídeo institucional do Projeto. O ministro agradeceu o carinho com o qual foi acolhido no estado do Maranhão e ressaltou a importância do projeto como meio de mudança.

Após a divulgação das novas diretrizes do Projeto, no fim de 2015, as novas perspectivas do programa ficaram voltadas para a formação cidadã do aluno, o legado deixado às comunidades e ao crescimento do Rondon. “Estamos trabalhando para que em um futuro próximo tenhamos um grande incremento no número de rondonistas”, reforçou o coordenador do Projeto Rondon, brigadeiro Augusto César Amaral.

O comandante do Exército, general Eduardo Villas Bôas também prestigiou a abertura da Operação. Segundo ele, “ao apoiar o projeto estamos plantando uma semente para o futuro”. O comandante destacou que o êxito do projeto está ligado ao envolvimento dos estudantes: “O entusiasmo da juventude é potencializado quando os jovens se voltam para compreender e trabalhar questões nacionais”, enfatizou. Também estiveram presentes na solenidade o comandante militar do Norte, general Carlos Alberto Neiva Barcellos, o secretário-geral do Ministério da Defesa, general Joaquim Silva e Luna, entre outras autoridades.

Após a cerimônia, ministro e comitiva visitaram o 24º Batalhão de Infantaria Leve em São Luís (MA), onde foram recebidos pelo comandante da unidade, o tenente-coronel Carlos Frederico de Azevedo Pires. O 24º Batalhão centraliza as atividades da Operação Bacuri e é o local onde os rondonistas ficam acolhidos.

Logo após a visita ao Batalhão, o ministro Aldo Rebelo foi recebido no Palácio dos Leões, sede local do Governo do Maranhão para um almoço de cortesia.

Operação “Bacuri”

No período de 15 a 30 de janeiro de 2016, ocorrerá no Estado do Maranhão a Operação “Bacuri”, contemplando os municípios de Bacuri, Conceição de Lago Açu, Governador Newton Bello, Pedro do Rosário e Serrano do Maranhão. As ações têm como centro regional a cidade de São Luis (MA). A iniciativa realizada pela coordenação do Projeto Rondon conta com o apoio de 11 Instituições de Ensino Superior (IES).

Uma das novidades do Projeto Rondon, em janeiro deste ano, é o diferencial de realizar operações regionais; a “Paiaguás”, ocorrida no Mato Grosso, e a “Bacuri, contam com a participação de IES de seus respectivos estados.

Durante a operação “Bacuri”, os “rondonistas” irão atuar, prioritariamente em conjunto, com agentes multiplicadores, tais como funcionários das prefeituras, professores, agentes de saúde e lideranças locais, o que permitirá maior retenção e disseminação dos conhecimentos a serem transmitidos por eles.

Cada município receberá 20 voluntários de duas IES. A intenção é fazer com que, desde o primeiro momento, as equipes aprendam a trocar experiências e informações, de modo a integrar sua forma de atuação.

As oficinas e palestras ministradas durante o período em que os rondonistas estarão no Maranhão serão de desenvolvimento sustentável de comunidades carentes, aproveitamento total de alimentos, cultivo de hortas, reciclagem de materiais inservíveis e aumento das potencialidades turísticas, dentre outras.

O estado do Maranhão recebeu outras edições do Projeto Rondon e já teve 77 municípios beneficiados pelo maior programa de extensão universitária do país.

O nome da Operação “Bacuri” resgata e homenageia a memória de doze jovens estudantes secundaristas do Município de Bacuri, que tragicamente tiveram suas vidas interrompidas quando voltavam da escola para casa.

O Projeto Rondon

O projeto é uma homenagem ao lendário sertanista, marechal Cândido Mariano da Silva Rondon, que desbravou o território nacional no século XX.

A Operação Zero foi a primeira do Projeto Rondon e começou com um grupo de 30 estudantes e dois professores da Universidade do Estado da Guanabara, hoje Universidade do Estado do Rio de Janeiro, da Universidade Federal Fluminense e da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro.

Em 11 de julho de 1967, eles embarcaram do Rio de Janeiro para Rondônia onde permaneceram por 28 dias e realizaram ações de levantamento, pesquisa e assistência médica, beneficiando as comunidades carentes. O programa foi extinto em 1989 e relançado, na cidade de Tabatinga (AM), em janeiro de 2005, por meio de um decreto presidencial.

Desde o relançamento, o Projeto Rondon realizou 69 operações, em 854 municípios de 23 Estados, envolvendo 1.900 Instituições de Ensino Superior (IES), atingindo com suas ações multiplicadoras centenas de milhares de pessoas.

Foto: Tereza Sobreira/ MD

(MD ASCOM/ MD)

Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>