Aldo Rebelo vê de perto ações de combate à seca e ao mosquito Aedes no Nordeste

Aldo Rebelo vê de perto ações de combate à seca e ao mosquito Aedes no Nordeste

Recife (PE), 13/1/2016 – Em visita ao Comando Militar do Nordeste (CMNE), em Recife (PE), o ministro da Defesa, Aldo Rebelo, conheceu detalhes das ações da Operação Pipa, das obras de engenharia militar no Projeto de Integração do Rio São Francisco (PISF) e da atuação do CMNE no combate ao mosquito Aedes aegypti.

Ministro Aldo Rebelo faz visita ao Comando Militar do Nordeste (CMNE) em Recife (PE)
Ministro Aldo Rebelo faz visita ao Comando Militar do Nordeste (CMNE) em Recife (PE)

Nesta quarta-feira (13), Rebelo visitará a área da Operação Carro-Pipa,  em Garanhuns (PE), e, em seguida, conhecerá, em Paulo Afonso (BA), as obras de engenharia militar no eixo Leste do PISF.  Em coletiva à imprensa, nessa terça-feira (12), o ministro afirmou que as Forças Armadas continuarão a prestar apoio nas ações de combate ao mosquito. E ressaltou a importância de mobilizar a população para as operações.

“O trabalho de combate ao mosquito é coordenado pelo Ministério da Saúde. O Ministério da Defesa tem uma atuação subsidiária, mobilizando apoio logístico e de recursos humanos nas operações. Já mobilizamos milhares de homens e mulheres da três forças. Aqui em Pernambuco são quase 800. E podemos continuar dando esse apoio”, afirmou. “É preciso também combinar esse esforço do governo com a mobilização da população para termos êxito na contenção do vírus”, acrescentou.

Rebelo disse ainda que todos os recursos necessários para as ações do governo e do Ministério da Defesa estarão disponíveis, tanto para a atuação contra a seca e para as obras do PISF quanto para as operações de combate ao mosquito transmissor da dengue, da chikungunya e do zika.

O ministro foi recebido pelo chefe do CMNE, general Manoel Luiz Narvaz Pafiadache, que conduziu a apresentação das principais ações desenvolvidas pelo comando. Para as operações de apoio ao combate ao mosquito Aedes aegypti, o CMNE já capacitou 2.293 militares para atuar em Sergipe (67), Alagoas (90), Pernambuco (760), Paraíba (250), Rio Grande do Norte (380), Ceará (480) e Piauí (266). O efetivo em operação atua em parceria com os agentes de saúde. O trabalho de combate é feito em grupos formados por um agente de saúde e dois soldados.

Operação Carro-Pipa

O Programa Emergencial de distribuição de Água Potável no Semiárido Brasileiro (Operação Carro-Pipa) é fruto da mútua cooperação técnica e financeira entre os ministérios da Integração Nacional e da Defesa. O objetivo é distribuir água potável prioritariamente às populações rurais atingidas por estiagem e seca.

Atualmente, o programa, conduzido pelo CMNE, atende 873 municípios do semiárido nordestino, além da região norte de Minas Gerais e do Espírito Santo. São beneficiadas aproximadamente 3,9 milhões de pessoas. Para executar a logística, são contratados 6.941 pipeiros que abastecem 75 mil pontos de abastecimento e cisternas coletivas, na proporção de 20 litros de água por pessoa, por dia, apenas para consumo humano.

O Comando Militar do Nordeste desenvolveu uma engenhosa estrutura de fiscalização que permitiu a introdução de ferramentas tecnológicas ligadas ao ambiente da internet. Por esse programa, realizado por intermédio da 10ª Brigada de Infantaria Motorizada, é possível acompanhar com precisão o número de pessoas atendidas, a distância percorrida pelos pipeiros e, inclusive, criar um banco de dados virtual das rotas percorridas e da população atendida. Com o sistema, o CMNE conseguiu, sobretudo, diminuir gastos desnecessários com a readequação de rotas e o controle mais eficaz da distribuição de água.

“Essa é uma obra de grande repercussão social feita com dedicação, espírito profissional, responsabilidade e grande respeito pelas pessoas”, disse o ministro sobre a operação. “É uma ação que contribui para a batalha do sertanejo para permanecer na sua terra”, afirmou.

Nos últimos quatro anos, os investimentos na Operação Carro-Pipa aumentaram em função do agravamento da seca. Em 2012, foram investidos cerca de R$ 450 milhões. Em 2013, R$ 700 milhões. No ano seguinte, R$ 850 milhões. E, em 2015, R$ 920 milhões.

Obras de Integração

Maior obra de infraestrutura hídrica do País, o Projeto de Integração do Rio São Francisco terá 477 quilômetros de extensão em dois eixos (Leste e Norte). Vai garantir a segurança hídrica de 12 milhões de pessoas em 390 municípios nos estados de Pernambuco, Ceará, Rio Grande do Norte e Paraíba.

O empreendimento engloba a construção de 14 aquedutos, nove estações de bombeamento, 27 reservatórios, nove subestações de 230 quilowats, 270 quilômetros de linhas de transmissão em alta tensão e quatro túneis.

O CMNE atua em obras de engenharia nos dois eixos. Em cada um deles, o Exército cumpre a missão de construir o canal de aproximação (que retira a água do rio e o leva aos reservatórios) e os reservatórios. Além disso, também é responsável por construir as estradas de acesso às estações de bombeamento, com o objetivo de transportar as bombas e de realizar a manutenção das mesmas.

O ministro conheceu detalhes da evolução das obras, que tiveram início em maio de 2007. Parte da responsabilidade do CMNE foi a construção de vilas produtivas rurais, com casas, escolas, postos de saúde e associações, que têm a finalidade de realocar as famílias cujos imóveis foram impactados pela desapropriação das terras destinadas para o projeto.

Outra ação do comando no projeto de integração é no programa de revitalização do Rio São Francisco. Neste programa, o trabalho do CMNE é conter barrancos para controlar processos erosivos, melhorar a navegabilidade e recuperar as matas ciliares, em toda a calha do Rio São Francisco.

Durante a apresentação, o general Pafiadache também apresentou ao ministro a atual estrutura do comando, seu projeto de reestruturação com a criação de novas brigadas e outras ações subsidiárias, como a Força de Ajuda Humanitária e a Operação Água Limpa.

Nesta quarta-feira (13), o ministro e comitiva visitarão também o Parque Nacional dos Guararapes.

Participaram do evento o secretário geral do Ministério da Defesa, general Joaquim Silva e Luna; o chefe de Assuntos Estratégicos do Estado Maior-Conjunto das Forças Armadas, general Gerson Menandro; o capitão dos Portos de Pernambuco, capitão Cláudio Lázaro; e o comandante do II Comando Aéreo Regional, brigadeiro José Hugo Volkmer. A presidenta do PCdoB nacional, deputada federal Luciana Santos (PE); o vice-prefeito de Recife, Luciano Siqueira; e o prefeito de Olinda, Renildo Calheiros, também acompanharam a apresentação.

Foto: Divulgação

(MD ASCOM/ FM)

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *