Apresentada em Brasília, Tocha Olímpica vai percorrer 500 cidades brasileiras

Apresentada em Brasília, Tocha Olímpica vai percorrer 500 cidades brasileiras

Brasília, 03/07/2015 – O mundo conheceu hoje a Tocha Olímpica escolhida em concurso para conduzir o fogo que virá da Grécia, em maio de 2016, e passará por Brasília (DF) e os 26 estados. A apresentação aconteceu no auditório da Poupex, no Setor Militar Urbano (SMU), e atraiu autoridades civis e militares. No discurso, a presidenta Dilma Rousseff disse que o Brasil vai fazer uma Olimpíada “com grande competência e hospitalidade”.

Tocha olímpica vai circular pelo Brasil de Norte a Sul, de Leste a Oeste. Para Dilma, Brasil fará uma Olimpíada com competência e hospitalidade
Tocha olímpica vai circular pelo Brasil de Norte a Sul, de Leste a Oeste. Para Dilma, Brasil fará uma Olimpíada com competência e hospitalidade

“É sem dúvida, muito bonita. É verdadeiramente fantástica”, disse a presidenta ao conhecer o protótipo da tocha que vai circular por todo o País. “Vamos fazer, com grande competência e hospitalidade, uma Olimpíada histórica, que vai assinalar uma página de paz, prosperidade e entendimento entre os povos do mundo. E, também, uma página muito importante na história do nosso povo”, acrescentou.

O ministro da Defesa, Jaques Wagner, participou do evento junto com os colegas George Hilton (Esporte), Ricardo Berzoini (Comunicações) e Henrique Alves (Turismo). Os organizadores do Revezamento da Tocha Olímpica estão negociando com a Defesa a participação das Forças Armadas em possível apoio logístico no trajeto nas regiões Norte e Nordeste.

O fogo olímpico será recebido em Olímpia, na Grécia, em abril do próximo ano, devendo passar por Brasília na primeira semana do mês seguinte. Na capital federal, a tocha chegará às mãos da presidenta Dilma em evento no Palácio do Planalto. De Brasília, o revezamento segue por Goiás até Teresina (PI). O percurso pelo Nordeste será por via aérea, sempre descendo nas capitais e percorrendo regiões metropolitanas.

A partir do desembarque em Campo Grande (MS), a tocha segue por via terrestre até o Sul do país, onde sobe para São Paulo (SP), Belo Horizonte (MG), Vitória (ES) e chega uma semana antes do início dos Jogos olímpicos Rio 2016.

Nesse trajeto, a tocha passará por cerca de 500 cidades, devendo ocorrer atividades em pelo menos 82 municípios. A comissão organizadora do revezamento enviou emissários nos últimos meses para conversar com prefeitos e, deste modo, obter apoio para a realização de eventos.

“Essa tocha vai circular pelo Brasil. Vai ser empunhada por representantes, homens e mulheres, jovens e crianças do nosso povo, em vários municípios. Desde a Amazônia, passando pelo Centro-Oeste, São Paulo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, enfim o Brasil, de Norte a Sul. De Leste a Oeste. Milhares de pessoas vão participar, milhões vão assistir. Vamos fazer uma cooperação grandiosa, que vai permitir que cada um se sinta participante desse processo”, disse a presidenta.

Eventos-teste começam a partir de agosto

A partir do próximo mês e até junho de 2016, serão realizados 45 eventos-teste das instalações destinadas às competições olímpicas e paralímpicas. Todos eles servirão para aprimorar as condições de realização das disputas esportivas.

E, entre setembro e outubro deste ano, vão acontecer eventos voltados a veículos de mídia, para que profissionais de todo o mundo possam visitar e conhecer as instalações olímpicas, e também o Centro Internacional de Transmissão (IBC), que atenderá a emissoras de TV do mundo inteiro durante os Jogos.

Ao mesmo tempo, o governo federal está dando todo o apoio ao treinamento dos atletas. Atualmente, 407 atletas olímpicos e paralímpicos são atendidos pelo Plano Brasil Medalhas, para se preparar de forma adequada para os Jogos de 2016.

Jaques Wagner participou do evento junto com ministros
Jaques Wagner participou do evento junto com ministros

Vários eventos que estão sendo realizados neste ano servirão também como treinamento e teste para os competidores brasileiros. São 41 campeonatos mundiais ou equivalentes que ocorrerão em 2015 e, neste momento, 600 atletas brasileiros estão se preparando para participar dos Jogos Pan-americanos de Toronto, no Canadá, entre 10 e 26 de julho.

As Forças Armadas enviam 123 atletas para Toronto. Esse efetivo vai competir nas diversas modalidades. A maioria dos atletas militares faz parte da elite do esporte brasileiro e, desde 2008, do Programa de Atletas de Alto Rendimento (PAAR) das Forças. Em sintonia com o planejamento do Brasil no cenário esportivo, os Ministérios do Esporte e da Defesa unem esforços para fortalecer o esporte nacional. O apoio visa dois objetivos comuns: defender a bandeira do país na 6º edição dos Jogos Mundiais Militares 2015, na Coreia, e nos Jogos Olímpicos Rio 2016.

Os resultados já deram frutos. Para ter uma delegação competitiva e representativa na 5ª edição dos Jogos Mundiais Militares, em 2011, no Rio de Janeiro, a Marinha e o Exército incorporaram em seus quadros os atletas do Time Brasil. A iniciativa permitiu uma posição de destaque no cenário mundial militar, com a conquista do primeiro lugar no quadro de medalhas, com 114 medalhas entre os cem países participantes.

Nas Olimpíadas de 2012, em Londres, o Brasil teve representação de destaque, com uma delegação de 256 membros, entre comissão técnica e atletas, dos quais 65 eram do PAAR. O país voltou para casa com 17 medalhas, cinco delas de esportistas militares. A ação é alinhada ao trabalho estratégico do Comitê Olímpico do Brasil (COB), de confederações e clubes.

Além do Pan em Toronto, os atletas militar vão participar dos 6º Jogos Mundiais Militares (JMM), em outubro de 2015, na República da Coréia.

Foto: Tereza Sobreira

(MD ASCOM/ FM)

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *