Aula inaugural e descerramento de placa marcam lançamento do Colégio Militar de São Paulo

Aula inaugural e descerramento de placa marcam lançamento do Colégio Militar de São Paulo

A chuva insistente que caiu sobre a capital paulista durante toda a segunda-feira (03), anuviou o tempo, mas não o entusiasmo de 82 pré-adolescentes que ingressaram no 6º ano do ensino fundamental. Com certeza, a data será inesquecível na vida desses estudantes, como na história do recém-criado Colégio Militar de São Paulo.

Aulas do Colégio Militar de São Paulo iniciam com alunos do 6º ano do ensino fundamentalAulas do Colégio Militar de São Paulo iniciam com alunos do 6º ano do ensino fundamental

No seu primeiro dia de aula, os alunos contaram com a presença do Presidente da República, Jair Bolsonaro, que fez questão de prestigiar a data. Isto porque a garotada integra a primeira turma do Colégio Militar de São Paulo. Um pouco antes desse acontecimento, não muito longe dali, o mandatário da Nação, ao lado dos Comandantes das Forças Armadas, descerrou a placa da pedra fundamental das futuras instalações da nova unidade escolar.

Colégio Militar vai funcionar provisoriamente no Solar, local que abriga o Centro de Preparação dos Oficiais da Reserva de São PauloColégio Militar vai funcionar provisoriamente no Solar, local que abriga o Centro de Preparação dos Oficiais da Reserva de São Paulo

A escola, 14ª unidade do sistema de ensino fundamental e médio das Forças Armadas brasileiras, será erguida em área da Aeronáutica, no Campo de Marte, no bairro Santana, zona norte da capital paulista. A previsão é de que em 2023 as obras estejam concluídas para abrigar os alunos.

Até lá, eles terão aulas no Solar dos Andradas. O conjunto arquitetônico secular já abriga o Centro de Preparação dos Oficiais da Reserva de São Paulo (CPOR/SP). O prédio, que fica cerca de sete quilômetros do Campo de Marte, teve suas instalações reformadas para receber a turma de alunos.

Além dos Comandantes das Forças, ministros e autoridades militares e civis acompanharam o Presidente da República na solenidade. Após o descerramento da placa, o local que abrigará a unidade escolar foi abençoado pelo Bispo Dom Jorge Pierozan. Em seguida, foi lido o Decreto Canônico do Arcebispo Ordinário Militar do Brasil, Dom Fernando Guimarães, declarando São José de Anchieta padroeiro do Colégio Militar de São Paulo.

Ministros, Comandantes das Forças e autoridades militares e civis acompanharam Presidente na cerimôniaMinistros, Comandantes das Forças e autoridades militares e civis acompanharam Presidente na cerimônia

Ao lado da pedra fundamental, encontrava-se a maquete das instalações da escola, que foi conferida pelas autoridades presentes. O Comandante Militar do Sudeste, General de Exército Marcos Antonio Amaro dos Santos, e o Presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (FIESP), Paulo Skaf, assinaram o protocolo de intenções para a elaboração do projeto básico e executivo do novo colégio.

Instituição de ensino é a 14ª unidade do sistema de ensino fundamental e médio das Forças Armadas brasileirasInstituição de ensino é a 14ª unidade do sistema de ensino fundamental e médio das Forças Armadas brasileiras

Em seu discurso, Bolsonaro relembrou que a construção da escola foi uma de suas promessas de campanha. Ele destacou a comprovada qualidade de ensino oferecida pelas escolas militares e reforçou que, com sua equipe, em especial o ministro da Educação, Abraham Weintraub, presente no evento, está trabalhando para melhorar o desempenho dos alunos brasileiros. “Quando o ensino é levado a sério podemos atingir o local que é destinado a nós”, pontuou.

Solar dos Andradas

Encerrada a cerimônia no Campo de Marte, o Presidente da República e sua comitiva descolocaram-se para o Solar dos Andradas, onde alunos ansiosos aguardavam sua chegada. Mais uma vez, a chuva parecia querer atrapalhar a comemoração, mas apenas obrigou a transferência da cerimônia, do pátio descoberto, para o auditório com cerca de 200 lugares. A improvisação não tirou a alegria e o entusiasmo dos alunos e familiares.

Do púlpito, Bolsonaro saudou os estudantes e destacou o papel dos pais de cada um por estarem ali. “Podem ter certeza de que os pais querem o bem de vocês, por isso se empenharam em colocá-los aqui”. O Presidente recomendou aos estudantes a estudarem e tirarem boas notas.

O Colégio Militar vai funcionar provisoriamente no Solar, que já abriga o CPOR/SP, até a conclusão das obras no Campo de Marte. As aulas iniciam com o 6º ano. Uma nova turma será aberta a cada ano, até que, em 2023, seja iniciada a oferta para o Ensino Médio.

 Por Margareth Lourenço com informações do CMSE

Fotos: Igor Soares/MD

(MD ASCOM/FM)

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *