Brasil sedia 49º Campeonato Mundial de Orientação

Brasil sedia 49º Campeonato Mundial de Orientação

Brasília, 10/11/2016 – O estado do Rio de Janeiro será palco de mais um grande evento esportivo mundial. Dessa vez, 26 países irão disputar o 49º Campeonato Mundial de Orientação, que acontece de 17 a 23 de novembro. Coordenado pela Comissão Desportiva Militar do Brasil (CDMB), do Ministério da Defesa, sob a égide do Conselho Internacional do Esporte Militar (CISM), o Mundial terá como sede a Base Aérea Naval de São Pedro da Aldeia (BAeNSPA).

brasil-sedia-1

Aproximadamente 280 pessoas participam da competição, entre chefes de missão, atletas e integrantes das comissões técnicas. Desse total, 206 são atletas militares, sendo 151 homens e 55 mulheres. A delegação brasileira é composta por 11 desportistas, tendo sete representantes masculinos e quatro femininos.

“Ao findar, recentemente, a marcante participação do desporto militar brasileiro nos Jogos Olímpicos Rio 2016, a Delegação do Brasil para o Conselho Internacional do Esporte Militar sente-se profundamente honrada pelo privilégio de organizar tão importante evento do calendário esportivo mundial militar de 2016”, destaca o almirante Paulo Zuccaro, diretor do Departamento de Desporto Militar do Ministério da Defesa e chefe da delegação brasileira para o CISM.

Zuccaro ressalta ainda que todos os esportes têm grande afinidade com a atividade militar. “Costumamos dizer que o esporte imita o combate, mas certamente a orientação é uma das modalidades em que esta similaridade se encontra mais evidenciada. Os desafios técnicos e físicos impostos aos atletas de orientação servirão de inspiração para todos aqueles que decidiram se juntar a nós para promover uma disputa leal e, sobretudo, reafirmar a amizade entre os 26 países participantes do 49º Campeonato Mundial Militar de Orientação”, disse.

brasil-sedia-2

O campeonato acontecerá na Região dos Lagos. Em São Pedro da Aldeia, a Base Aérea Naval acomodará todas as equipes e sediará as cerimônias de abertura e encerramento, além do congresso técnico. No município de Rio das Ostras será realizada a prova de percurso médio (5km), no dia 19 de novembro, e a prova de percurso longo (14 km), no dia 20. A prova de revezamento urbano acontecerá no dia 22, em Búzios.

Os países inscritos são Emirados Árabes Unidos, Áustria, Noruega, Suíça, Venezuela, Alemanha, Geórgia, Equador, Turquia, Bélgica, Polônia, Estônia, França, Lituânia, Rússia, Holanda, Dinamarca, Suécia, Finlândia, Chile, China, Letônia, Brasil, Eslovênia e Uruguai.

A equipe brasileira irá participar das três provas do campeonato. O time é composto por militares de carreira e temporários da Marinha, do Exército e da Aeronáutica. Todos integram o Programa de Alto Rendimento do Ministério da Defesa e possuem no currículo participação em outros campeonatos mundiais, incluindo os Jogos Mundiais Militares.
Atletas militares hoje ocupam as primeiras colocações no ranking geral nacional, sendo o cabo fuzileiro naval Sidnaldo Farias Souza o primeiro no masculino e a terceiro sargento da Aeronáutica Franciely de Siqueira Chiles a primeira no feminino.

Esta é a quinta vez que o Brasil sediará o Campeonato Mundial Militar de Orientação. Por duas vezes foi realizado no Paraná, em 1983 e 2006, com a participação de nove e 27 países, respectivamente. Outra edição ocorreu em Brasília, em 1992, quando 12 nações foram inscritas, e a última realização em solo brasileiro, foi no Rio de Janeiro, em 2011, quando participaram 28 países.

Como funciona

Tendo a natureza como campo de esporte, a orientação requer, entre as habilidades necessárias, a interpretação precisa do mapa, a avaliação e a escolha da rota, o uso da bússola, a concentração sob tensão, a tomada rápida de decisões, a corrida em terreno natural e o controle da distância percorrida.

O objetivo da competição é passar por todos os pontos de controle marcados no terreno no menor tempo possível, com o auxílio do mapa e da bússola. Quanto mais acidentado o terreno, maior o desafio.

No Mundial, cada país inscreverá, no masculino, até sete atletas, sendo que os quatro melhores tempos em cada prova são os que pontuam para a equipe. Já na prova feminina, podem ser inscritas até quatro atletas e os três melhores tempos pontuam.

Fotos: Tereza Sobreira/ MD

Mais informações: http://www.wmoc2016.com.br

(MD ASCOM/ FM)

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *