Brasil sedia reunião para revisão de Manual de Unidades de Aviação em Missões de Paz da ONU

Na manhã da segunda-feira (11), no auditório do Centro Militar de Convenções e Hospedagem da Aeronáutica (Cemcoha), na cidade de Salvador (BA), ocorreu a cerimônia de abertura da 1ª Reunião do Grupo de Trabalho para Revisão do Manual de Unidades de Aviação Militar em Missões de Paz das Nações Unidas, com a participação de representantes da ONU e de nove países.

O Ministério da Defesa, por meio da Subchefia de Operações de Paz, conduz as atividades administrativas e de apoio ao evento no período de 11 a 15 de fevereiro. Aliada a essas tarefas, o Brasil integra o Grupo de Trabalho (GT) da revisão do Manual de Aviação, sob o gerenciamento das Nações Unidas, juntamente com os Estados Unidos, França, Gana, Marrocos, Paquistão, República Popular da China, Sri Lanka e Suécia.

No início da cerimônia, o subchefe de Operações de Paz do Ministério da Defesa, contra-almirante Rogério Ramos Lage, proferiu as boas-vindas aos participantes do evento e às autoridades convidadas. Em suas palavras, agradeceu o apoio oferecido pelas organizações militares situadas na capital baiana e enfatizou a importância da reunião a “todos os que contribuem para alcançar a estabilidade e a paz” em países que possuem missões de paz em curso.

Da esquerda para direita: presidente do Grupo de Trabalho, general Najeeb; general Silva Alvim; almirante Campos e almirante Lage 

Da esquerda para direita: presidente do Grupo de Trabalho, general Najeeb; general Silva Alvim; almirante Campos e almirante Lage

Destacou, ainda, a importância da revisão do Manual de Aviação como “ferramenta para enfrentar os novos desafios existentes para implementação dos mandatos das Nações Unidas”, relativos a operações de paz e, especialmente, quanto “a questões relacionadas a proteção de civis e a proteção das Forças de Paz. ”

Encontravam-se presentes na ocasião os comandantes do 2° Distrito Naval (DN), vice-almirante Marcelo Francisco Campos, da 6ª Região Militar (6ª RM), general de divisão Marcos André da Silva Alvim, da Base Aérea de Salvador (BASV), coronel Ivan Lucas Karpischin, e da 11ª Companhia Independente de Polícia Militar (11ª CIPM), tenente Bruno Lima, que, durante atividade específica na parte da manhã, proporcionou informações afetas à segurança em áreas mais sensíveis da cidade de Salvador.

Em seguida, foi exibido vídeo mostrando as particularidades de cada região de nosso país, suas principais atrações turísticas e as principais capacidades das Forças Armadas brasileiras (Marinha, Exército e Aeronáutica).

Grupo de Trabalho debaterá temas como capacidades e tarefas, organização, apoio, treinamento e avaliação das unidades da aviação

Grupo de Trabalho debaterá temas como capacidades e tarefas, organização, apoio, treinamento e avaliação das unidades da aviação

A atualização do manual é conduzida pelo Escritório de Assuntos Militares do Departamento de Operações de Paz (DPO, sigla em inglês) da ONU. Além de anfitrião do evento, o Brasil ocupa a vice-presidência do GT, representado pelo coronel da Força Aérea Marcelo de Moura Silva, em conjunto com o Sri Lanka, representado pelo brigadeiro Thuyacontha. A presidência está sob a responsabilidade do general Najeeb Ahmad do Paquistão.

Ainda na abertura, o coronel Marcelo de Moura Silva, integrante da Subchefia de Operações de Paz do Ministério da Defesa e vice-presidente do GT, apresentou aos presentes a estrutura do MD, os documentos estratégicos de Defesa e a linha cronológica da participação brasileira em operações de paz. O coronel Moura integrou o último contingente da Missão das Nações Unidas para Estabilização no Haiti (Minustah), em 2017.

Representantes de nove países e da Organização das Nações Unidas (ONU) participam de reunião para Revisão de Manual de Aviação

Representantes de nove países e da Organização das Nações Unidas (ONU) participam de reunião para Revisão de Manual de Aviação

Ao final da cerimônia, o comandante do 2° DN, vice-almirante Marcelo Francisco Campos, ressaltou o significado do evento no contexto das operações de paz. “O trabalho é uma importante contribuição para doutrina de operações aéreas dentro das missões de paz”, destacou.

O GT foi dividido em subgrupos e, ao longo da semana, debaterá os seis capítulos do manual. Serão abordados conteúdos sobre conceito de emprego de aviação militar, capacidades e tarefas, organização, apoio, treinamento e avaliação das unidades da aviação.
Em abril e junho deste ano, estão previstas outras duas reuniões do GT, em Islamabad, no Paquistão, e em Colombo, no Sri Lanka, em continuidade aos trabalhos iniciados no Brasil.

Por Lane Barreto

Fotos: Keven Cobalchini/MD

(MD ASCOM/FM)

Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>