Centro de Lançamento de Alcântara recebe mestrandos na área aeroespacial

O Centro de Lançamento de Alcântara (CLA) recebeu, na sexta-feira (07), estudantes e professores da primeira turma do Mestrado Profissional em Engenharia da Computação e Sistemas, especialização voltada para Sistemas Computacionais aplicados à Engenharia Aeroespacial, realizado pela Universidade Estadual do Maranhão (UEMA). O objetivo foi apresentar informações da organização militar da Força Aérea Brasileira (FAB), situada no estado do Maranhão e responsável pelo lançamento e rastreio de engenhos aeroespaciais, que apóia a pós-graduação no desenvolvimento das dissertações de mestrado.

Mestrandos conhecem Foguete de Treinamento

Mestrandos conhecem Foguete de Treinamento

A comitiva foi recepcionada pelo Diretor do CLA, Coronel Engenheiro Luciano Valentim Rechiuti, que realizou uma apresentação institucional abordando o histórico das atividades espaciais no Brasil, a estrutura do Sistema Nacional de Desenvolvimento das Atividades Espaciais (SINDAE), infraestrutura atualmente disponível, últimos avanços implementados, operações realizadas e as operações futuras do CLA, bem como os benefícios trazidos à comunidade local e ao Brasil.

Na sequência, os estudantes conheceram o Centro de Tratamento de Dados e Localização (CTDL), onde é realizado o processamento de informações referentes à trajetória dos foguetes; o Centro de Controle, local que coordena as atividades de lançamento; e as estações de Telemedidas (coleta de dados via telemetria), Meteorologia (levantamento de informações meteorológicas) e Radar Adour (rastreio dos veículos durante voo).

Apresentação do Diretor do CLA

Apresentação do Diretor do CLA

No Setor de Preparação e Lançamento (SPL), os mestrandos puderam conhecer o Prédio de Preparação de Propulsores (PPP), onde acompanharam a estrutura de funcionamento dos Foguetes de Treinamento Básico (FTB) e Treinamento Intermediário (FTI), os veículos lançados com maior frequência no CLA e operados pela equipe técnica do Centro com objetivo de manter a operacionalidade de sistemas e equipamentos, bem como o treinamento constante dos profissionais do Centro envolvidos com as atividades de lançamento.

A visita foi encerrada na Torre Móvel de Integração (TMI), plataforma de lançamento do principal foguete de fabricação nacional, o Veículo Lançador de Satélites (VLS), futuramente do Veículo Lançador de Microssatélites (VLM), onde estudantes e professores puderam observar de perto a torre de lançamento que foi totalmente automatizada, após passar por processo de modernização estrutural.

Os estudantes conheceram cada setor técnico operacional do CLA

Os estudantes conheceram cada setor técnico operacional do CLA

“A visita foi de grande importância para que pudéssemos conhecer in loco o que seria um centro de lançamento, tanto em termos tecnológicos quanto de conhecimentos, o que vai nos permitir abrir um novo universo para o rumo de nossas pesquisas, que poderão ser direcionadas para soluções de alguns problemas do CLA”, aponta Igor Caetano, um dos 22 alunos do mestrado presentes.

Mestrado na área Aeroespacial 

A pós-graduação iniciada no último mês de março conta com 25 alunos aprovados, após seleção prévia. É ministrada por professores da UEMA e do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA) em regime presencial ou semipresencial e possibilita a realização de estágios de curta duração no CLA.

A duração do Mestrado é de 24 meses, período exigido para obtenção de 48 créditos com disciplinas, seminários de acompanhamento, exame de qualificação, publicação técnica, atividades extracurriculares, proficiência em língua inglesa e dissertação. Para conclusão do curso, os estudantes realizarão pesquisa culminando com a elaboração e defesa de uma dissertação de mestrado, abordando um tema de interesse, preferencialmente, de acordo com a necessidade do CLA e da área aeroespacial.

Mestrandos na Estação de Meteorologia

Mestrandos na Estação de Meteorologia

“A visita permitiu que cada aluno e professor-orientador se familiarizassem em cada setor técnico operacional do CLA e permitiu uma melhor identificação em relação aos temas de pesquisas, de modo a atender eventuais demandas de soluções tecnológicas do CLA. Sem dúvida nenhuma, será uma janela de oportunidades de crescimento e desenvolvimento profissional e social a todos os participantes do mestrado”, avalia o professor do Programa Pós-Graduação da UEMA, Cícero Quarto.

(CECOMSAER/ FM)

Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>