Centro de Treinamento de Alta Performance do Time Brasil, CCFEx é entregue ao COB

Centro de Treinamento de Alta Performance do Time Brasil, CCFEx é entregue ao COB

Rio de Janeiro, 20/07/2016 – Local que servirá como casa para atletas brasileiros da vela, vôlei de praia, boxe, handebol, lutas, taekwondo e tiro com arco, antes e durante os Jogos Olímpicos Rio 2016, o Centro de Treinamento de Alta Performance do Time Brasil (CTAB-Brasil) foi entregue oficialmente na terça (19) ao Comitê Olímpico do Brasil (COB).

CCFEX

Com investimentos do Ministério do Esporte no total de R$ 20,5 milhões, o Centro de Capacitação Física do Exército (CCFEx), localizado na Urca, será a principal base de apoio da delegação brasileira durante os Jogos.

“Essa cerimônia marca o cumprimento de uma missão. Para cumprirmos com isso, tivemos que readequar nossas instalações e serviços. O COB apresentou uma série de requisitos técnicos que serviram para a montagem do projeto. Então, hoje temos do sistema de esgoto aos telhados, passando por transmissão de dados, telefonia, tudo novo em condições de apoiar o COB. É um legado que fica para o Exército e para os desportistas, porque várias modalidades treinam aqui independentemente se tem Jogos Olímpicos ou não”, disse o chefe do CCFEx, general Décio Brasil.

As principais vantagens para os atletas são a autonomia nos horários de treinos, maior privacidade, deslocamentos menores e alimentação balanceada. A estrutura conta com local de hospedagem, lavanderia, academia, espaços para serviços médicos e ciências do esporte, e área de convivência.

“Estamos a poucos dias da cerimônia de abertura, e podermos estar aqui é uma grande conquista, para dar aos atletas as condições de treinamento, preparação e seu descanso necessário. Não tenho a menor dúvida de que daqui vão sair grandes resultados. Agradeço também por termos tantos atletas incorporados (às Forças Armadas) e tendo apoio desde 2009. Isso representa não só uma tranquilidade para eles, mas também esse aprendizado”, afirmou o presidente do Comitê Olímpico do Brasil e do Comitê Rio 2016, Carlos Nuzman.

Atletas militares

O Exército também aproveitou a cerimônia para dar as boas-vindas aos atletas militares que representarão a instituição nos Jogos Olímpicos Rio 2016. A primeira modalidade a entrar no CCFEx foi o tiro com arco, seguida da equipe do boxe. A vela e o vôlei de praia ficarão durante todo o período dos Jogos Rio 2016 na Urca, em virtude da proximidade de seus locais de competição, enquanto as demais seguirão para a Vila Olímpica.

CCFEX

O tiro com arco permanece no local até 24 de julho. O boxe fica até 2 de agosto. O handebol feminino entra dia 22 de julho e fica até 3 de agosto. A equipe de lutas estará hospedada no CCFEx entre os dias 3 e 15 de agosto e o taekwondo entre 4 e 14 de agosto. A vela fica no local entre os dias 25 de julho e 20 de agosto, enquanto três duplas do vôlei de praia ficam entre 26 de julho e 19 de agosto no CCFEx. Alison e Bruno Schmidt optaram por dormir na Vila Olímpica.

Para dar as boas-vindas, participaram da cerimônia sete atletas militares do Exército com história no esporte brasileiro: Vicente Lenilson, do atletismo, Franck Caldeira, da maratona, Leandro Guilheiro, do judô, Fabíola Molina, da natação, Welissa de Souza, a Sassá, do vôlei, Renata Colombo, do vôlei, e Juraci Moreira, do triatlo.

Medalhista olímpico de bronze em Atenas (2004) e Pequim (2008), o judoca Leandro Guilheiro se incorporou ao Exército no início do projeto, em 2009. “Principalmente no período que a gente faz o curso de instrução, você vibra muito com tudo e acaba vendo algumas coisas em comum entre o esporte e a vida do militar em termos de disciplina. Eu sou judoca, então tem a questão da hierarquia também”, disse Guilheiro.

Para ele, a estrutura esportiva proporcionada pelo Exército é importante para várias modalidades. “O judô hoje é uma modalidade bem estruturada, então para a gente é algo a mais. Mas a gente sabe que há outros atletas de outras modalidades que usufruem da estrutura militar. Isso é muito importante”, completou.

Casa Brasil

A escolha do CCFEx baseia-se em experiência do COB que teve início nos Jogos Olímpicos de Londres, quando o Crystal Palace desempenhou essa função e, posteriormente, para o Pan-Americano em Toronto, em que a Universidade de York sediou a casa do Time Brasil.

Cefan

O local também foi usado para a entrega de todos os uniformes aos atletas. Além do CCFEx, o COB tem seis bases de apoio fora da Vila Olímpica: Escola Naval; Hotel Porto Real, em Mangaratiba; Colégio CEC; Colégio QI; Hotel SESC Copacabana e Deodoro. Para não perder parte da experiência olímpica, os atletas que ficarem fora da Vila poderão dormir ao menos uma noite no local.

(MD ASCOM/ FM)

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *