Com dois militares da FAB, equipe brasileira de Atletismo é campeã mundial no revezamento

Atletas terminaram a prova com o tempo de 38s05, apenas dois centésimos a frente do quarteto norte-americano

A equipe brasileira de Atletismo fez história no Japão e conquistou o título mundial no revezamento 4×100 masculino neste domingo (12). O grupo é formado por dois militares da Força Aérea Brasileira (FAB) – os Sargentos Derick Silva e Jorge Vides. Os outros integrantes são os Sargentos Paulo André, da Marinha do Brasil, e Rodrigo Nascimento, do Exército Brasileiro.

Os brasileiros terminaram a prova do revezamento com o tempo de 38s05, apenas dois centésimos a frente do quarteto norte-americano, que tinha na equipe Justin Gatlin, atual campeão mundial nos 100 metros rasos. Os britânicos fecharam o pódio do 4×100 masculino com o tempo de 38s15.

De acordo com uma publicação da Federação Internacional de Atletismo, o tempo foi a melhor marca do time do Brasil na história da modalidade.

“A gente tem um grupo muito qualificado e tudo graças à confiança que a seleção e que ele [o técnico Felipe de Siqueira] depositou em nós”, agradeceu o Sargento Jorge Vides.

A FAB ainda teve um representante no revezamento 4×400 metros. O Sargento Alexandre Russo terminou na sexta colocação com a marca de 3m20s71. O título ficou com os atletas dos Estados Unidos, seguidos pelos canadenses e quenianos.

O Programa de Atletas de Alto Rendimento das Forças Armadas é desenvolvido pelo Ministério da Defesa em parceria com o Ministério do Esporte. As seleções são feitas por meio de editais públicos que avaliam o currículo esportivo, resultados e posição no ranking. Os atletas selecionados têm direito à renda mensal, 13º salário e locais para treinar em instalações da Marinha, Exército e Aeronáutica. Ao serem incorporados, os convocados são declarados Terceiros-Sargentos, incluídos no Quadro de Sargentos da Reserva de 2ª Classe Convocados (QSCon) e realizam o Estágio de Adaptação para Praças (EAP) que se destina a adaptar e preparar os incorporados às condições peculiares do Serviço Militar Temporário.

Fotos: Kazuhiro NOGI / AFP

(CECOMSAER/FM)

Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>