Combate aos focos de incêndio no Pantanal é planejado com representantes dos órgãos que atuam na região

Combate aos focos de incêndio no Pantanal é planejado com representantes dos órgãos que atuam na região

O Comando do 6º Distrito Naval, localizado em Ladário, Mato Grosso do Sul, promoveu, na segunda-feira (03), reunião com representantes do Corpo de Bombeiros de Mato Grosso e de Mato Grosso do Sul e do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), para planejar as atividades de combate aos focos de incêndio que atingem o bioma Pantanal.

MD_NOTICIAS_202000804_NOT03_F01.jpeg

Durante a reunião, foi tratado que, dos 31 focos combatidos durante a Operação Pantanal, em Mato Grosso do Sul, há quatro remanescentes: dois permanecem em observação, um será combatido pela Brigada Indígena Kadiwéu, e o quarto, próximo ao município sul-mato-grossense de Porto Jofre, contará com ações da nova estrutura.

Além disso, foi definido que os meios e as ações da Operação Pantanal serão empregados ao Sul de Poconé, Mato Grosso, e ao Sul de Porto Jofre. O Centro de Coordenação da Operação passará a atuar na capital mato-grossense e o Centro de Coordenação das Aeronaves irá operar a partir do Sesc Pantanal, localizado em Poconé. Essa distribuição facilita o emprego dos meios nos dois principais pontos remanescentes.

Já as ações de combate aos focos de incêndios em Corumbá, se necessário, poderão ser realizadas por equipe de brigadistas, bombeiros militares e ser apoias pela aeronave Pantera, do Exército, que permanecerá na região. O encontro contou, também, com representantes das Forças Terrestre e Aérea Brasileira.

Operação Pantanal
As Forças Armadas atuam, desde o dia 25 de julho, no combate a incêndios no Pantanal sul-mato-grossense. O Ministério da Defesa atende solicitação recebida em 24 de julho, do governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja, que decretou também estado de emergência.

Para a execução da operação, a Pasta estabeleceu um Centro de Coordenação no Comando do 6º Distrito Naval, na cidade de Ladário, Mato Grosso do Sul. Estão envolvidos na operação, helicópteros da Marinha, do Exército e da Força Aérea Brasileira, além de brigadistas, conforme as necessidades. Um avião C-130 Hércules, da FAB, munido com o sistema de combate a incêndio “Modular Airborne Fire Fighting System” (MAFFS), também é empregado na missão.

Por Tenente Fraga, com informações do Com6ºDN
Fotos: Com6ºDN/Divulgação Operação Pantanal

(MD ASCOM/FM)

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *