Conferência reúne 19 comandantes das Forças Aéreas Americanas

O Comandante da Força Aérea Brasileira (FAB), Tenente-Brigadeiro do Ar Nivaldo Luiz Rossato, abriu a cerimônia da 57ª Conferência dos Comandantes das Forças Aéreas Americanas (CONJEFAMER), na terça-feira (06), em Natal (RN). Representantes de dezenove países participam do evento, que se estendeu até a quinta-feira (08). O objetivo é estreitar laços com as Forças Aéreas do continente americano, fortalecer a cooperação militar entre os países e promover a troca de experiências, principalmente para o planejamento de ações de ajuda humanitária.

CONFERENCIA 1

O encontro anual faz parte do Sistema de Cooperação entre as Forças Aéreas Americanas (SICOFAA), que abrange aproximadamente 20 países do continente americano.

Após a transposição da bandeira, o Comandante da FAB frisou em seu discurso a importância dos laços entre os países americanos. “Tenho certeza de que essa conferência será uma oportunidade ímpar de firmarmos relações que, com certeza, contribuirão para enfrentarmos questões e dificuldades recíprocas”. Dentre os assuntos tratados o Comandante destacou, ainda, as parcerias nos últimos anos. “Que as parcerias firmadas em encontros passados possam ser ampliadas e aperfeiçoadas, permitindo que nossos esforços combinados se tornem mais eficazes e seguros, trazendo assim ainda mais benefícios àqueles que em horas difíceis necessitem de apoio”.

CONFERENCIA 2

Após a abertura do evento os conferencistas se reuniram em sessões plenárias e reuniões bilaterais onde serão discutidas as normas da conferência, os próximos ciclos do evento, estatutos, além do Exercício de Cooperação V, que será realizado em Puerto Mont, no Chile, em setembro. Nesse exercício, a FAB terá a oportunidade de treinar as capacidades operacionais e logísticas, padronizar procedimentos e equalizar conhecimentos doutrinários, maximizando o apoio prestado a países necessitados de ajuda.

Ajuda Humanitária

O Comandante da Força Aérea Peruana, General Javier Enrique Ramírez Guillen, apresentou durante a sessão plenária, um balanço da ajuda humanitária prestada ao país andino. Ele agradeceu à FAB pela ajuda ao país, em abril deste ano, após fortes chuvas que causaram deslizamentos de terra e alagamentos. “Sem o apoio das aeronaves para transportar pessoas, medicamentos, cargas necessárias para os desabrigados, não teríamos conseguido. Graças aos acordos firmados nas conferências passadas nós podemos contar com os países pertencentes ao sistema. Em nome do meu país, muito obrigado”, declarou.

CONFERENCIA 3

O volume anormal de chuvas no Peru foi causado pelo fenômeno El niño, que atingiu a costa do país e resultou em alagamentos e transbordamento de rios em diversas regiões. A FAB atuou com 154 horas de voo divididas em 22 dias de missão, cumpridas por duas aeronaves C-130 Hércules. A média foi de 7 horas voadas por dia. As tripulações realizaram transporte de 380 toneladas de carga, como mantimentos, água e medicamentos, além de quase 2 mil passageiros. O apoio da Força Aérea Brasileira foi dado nas localidades de Piúra, Tumbes, Chiclayo e Trujillo, áreas mais afetadas.

Assista aqui como foi a abertura da CONJEFAMER:

A Força Aérea Brasileira atuou, também, no combate ao incêndio no Chile com uma aeronave C-130 Hércules e atingiu a marca de 48 missões. Foram mais de 500 mil litros de água lançados sobre os focos de incêndio localizados, principalmente, na região de Bío-Bío. O incêndio devastou uma área de mais de 400 mil hectares, deixou mais de 4.000 desabrigados e onze mortos.

(CECOMSAER/ FM)

Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>