Defesa assina acordo de cooperação mútua com o Paraguai e a Argentina para prevenção e combate ao crime organizado transnacionais

Defesa assina acordo de cooperação mútua com o Paraguai e a Argentina para prevenção e combate ao crime organizado transnacionais

Brasília, 8/06/2018 – Ministros, altas autoridades da Defesa, Segurança, Inteligência, Controle de Drogas e Assuntos Estrangeiros, do Paraguai, da Argentina, e do Brasil, reuniram-se nesta quinta-feira (7), em Assunção (capital do Paraguai), para a assinatura de um Termo de Cooperação que visa o desenvolvimento de ações coordenadas e conjuntas, para a prevenção e o combate ao crime organizado transnacional e ao terrorismo. Também foram discutidas questões relacionadas à segurança, especialmente nas áreas de fronteira dos três países.

Para o ministro da Defesa, interino, Joaquim Silva e Luna, “um acordo de cooperação é sempre um compromisso que se firma entre países, no caso, Argentina, Paraguai e Brasil, no sentido de combater ameaças que sejam comuns, nas suas faixas de fronteira, e, neste caso, na tríplice fronteira. Sobretudo, os crimes transnacionais, onde se inclui o tráfico de arma, de drogas, ilícitos de um modo geral e os descaminhos”.

O ministro destacou que está se firmando um acordo na área de segurança. Mas, o Ministério da Defesa está incluído no contexto pelo fato de que as Forças Armadas atuarem na fronteira e em uma faixa com 150 metros de profundidade.

Pelo acordo, os participantes concordaram em aprofundar articulações com foco prioritário, dentre outros, na intensificação da cooperação na área de Inteligência, com particular ênfase na formação e intercâmbio de dados; na promoção de acordos que permitam o estabelecimento de Comandos Bipartidos nas áreas de fronteira, a fim de ampliar as áreas de cooperação e fortalecer as tarefas preventivas e operacionais; na promoção do uso de tecnologia que contribua para a prevenção e o combate ao crime organizado transnacional. E também a definição de metodologias compatíveis, compartilhamento de informações e estatísticas, para os estudos de focalização do problema das fronteiras, que permitam elaboração de políticas públicas no tocante à segurança; e com o fortalecimento e intensificação de atividades e programas de treinamento para agentes das agências de segurança competentes.

Assinaram o acordo por parte do Paraguai: o ministro do Interior, Ariel Martínez; o ministro da Defesa, Diógenes Martinez; o ministro Secretário da Secretaria Nacional Anti Droga (SENAD), Hugo Vera; o  ministro Secretário de Inteligência, Lorenzo Lezcano; o  vice-ministro dos Negócios Estrangeiros, Federico González; e o  ministro Substituto dos Negócios Estrangeiros SENAD,  Federico González; pela Argentina: o subsecretário de Luta contra o Narcotráfico, Martín Verrier; e o  diretor Operacional Externo da Agência Federal de Inteligência, Alejandro Colombo.

Já pelo Brasil, compareceram: o ministro da Defesa, Joaquim Silva e Luna; o ministro de Estado Chefe do Gabinete de Segurança Institucional, Sergio Etchegoyen; e o ministro Extraordinário da Segurança Pública, Raul Jungmann.

Por comandante Cleber Ribeiro

Fotos: divulgação/MD

(MD ASCOM/FM)

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *