Dia da Vitória é lembrado em cerimônia no Rio de Janeiro (RJ)

Aconteceu nesta terça-feira (8) a celebração do 74º aniversário do término da Segunda Guerra Mundial. O chamado Dia da Vitória foi celebrado em cerimônia no Rio de Janeiro (RJ) e contou com a presença do presidente da República, Jair Messias Bolsonaro. O Monumento dos Pracinhas, no Aterro do Flamengo, inaugurado em 1960, foi o palco das homenagens aos heróis brasileiros que lutaram no maior conflito bélico do século 20, em defesa da democracia e da liberdade.

A cerimônia ainda contou com a presença do Ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, que proferiu a Ordem do Dia da Vitória; do Ministro Chefe do Gabinete de Segurança Institucional, Augusto Heleno; do governador do Estado do Rio de Janeiro, Wilson Witzel; e do prefeito da cidade do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella.

Autoridades militares também participaram da celebração, como o Chefe do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas, Tenente-Brigadeiro do Ar Raul Botelho; o Secretário-Geral do Ministério da Defesa, Almirante de Esquadra Almir Garnier Santos; e o Diretor-Geral do Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA), Tenente-Brigadeiro do Ar Jeferson Domingues de Freitas.

Uma das organizações da Força Aérea Brasileira (FAB) homenageada com a Medalha da Vitória foi a Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR), que forma e aperfeiçoa os graduados do Comando da Aeronáutica.

O Vice-Diretor do DECEA, Major-Brigadeiro do Ar Walcyr Josué de Castilho Araujo, e o comandante do Centro de Aquisições Específicas (CAE), Brigadeiro do Ar Luiz Ricardo de Souza Nascimento, também receberam a honraria pelo apoio ao Ministério da Defesa no cumprimento de suas missões constitucionais.

Ex-integrantes da Marinha de Guerra, da Marinha Mercante, da Força Expedicionária Brasileira e do Grupo de Aviação de Caça, ex-combatentes e veteranos que participaram ao lado dos aliados, foram homenageados pelo sacrifício, bravura e glória defendendo a honra da Pátria e os ideais de democracia.

“Hoje, nos unimos neste monumento para, mais uma vez, legitimarmos e agradecermos a todos que direta ou indiretamente contribuíram para que a paz e a concórdia fossem restituídas em todo o mundo. Mais que nosso reconhecimento, é nosso dever preservar as conquistas que nos foram asseguradas por nossos antepassados. Honrar a trajetória digna de respeito daqueles que lá estiveram. E, acima de tudo, preservar a vocação brasileira para a resolução de conflitos, a marca assertiva que nossos soldados de ontem e de hoje trazem consigo: combater o bom combate e buscar a paz acima de tudo”, declarou o Ministro da Defesa.

O Presidente Jair Bolsonaro disse que estar ao lado de pessoas que garantiram a nossa liberdade tem um grande valor. “Minha continência, meu respeito e minha admiração. Estes são os heróis de verdade da nossa Pátria!”, declarou, citando o Tenente Amaro dos Santos, da Marinha; o Coronel Adelino Raposo, do Exército; e o Major João Rodrigues Filho, da Aeronáutica.

“Feliz a Pátria que tem suas Forças Armadas com o compromisso de lutar a qualquer preço por sua liberdade e sua democracia. O exemplo desses, no passado, se faz presente na alma do soldado brasileiro e daqueles que têm a honra de servir a sua Pátria com o sacrifício da própria vida. Eu acredito nas Forças Armadas brasileiras. O dia 8 de maio nunca será esquecido, o exemplo de vocês estará sempre no nosso meio”, completou o Presidente Jair Bolsonaro.

Cerimônia

Uma coroa de flores foi depositada no Túmulo do Soldado Desconhecido pelo presidente da República e pelo Ministro da Defesa. A Marinha do Brasil, com seu navio patrulha Gurupi, executou a salva-fúnebre de 15 tiros.

Como homenagem da FAB, a Esquadrilha da Fumaça sobrevoou o Monumento dos Pracinhas e pétalas de rosas foram jogadas sobre o túmulo. Logo após, houve o desfile das tropas da Marinha, do Exército e da Aeronáutica.

O grupamento da FAB no evento foi constituído pelo Batalhão de Infantaria da Aeronáutica Especial do Rio de Janeiro, desfilando com o estandarte do 1º Grupo de Aviação de Caça, que participou da campanha na Segunda Guerra Mundial. Os ex-combatentes e veteranos desfilaram a pé e embarcados em viaturas históricas pertencentes ao Clube de Veículos Militares Antigos do Rio de Janeiro. Ao redor do monumento, uma exposição de materiais operativos das Forças Armadas – alguns deles utilizados na Segunda Guerra Mundial – atraiu a atenção do público.

Fotos: Sargento Raeder e Luiz Eduardo Perez / DECEA

(CECOMSAER/FM)

Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>