Diretoria-Geral de Desenvolvimento Nuclear e Tecnológico da Marinha participa da RIDEX e Mostra BID

Diretoria-Geral de Desenvolvimento Nuclear e Tecnológico da Marinha participa da RIDEX e Mostra BID

A Diretoria-Geral de Desenvolvimento Nuclear e Tecnológico da Marinha (DGDNTM) e o Centro Tecnológico da Marinha no Rio de Janeiro (CTMRJ) estiveram presentes na 1ª Rio International Defense Exhibtion (RIDEX) e 5ª Mostra da Base Industrial de Defesa (Mostra BID) realizada no Píer Mauá, no Rio de Janeiro-RJ, de 27 a 29 de junho, idealizadas para reunir profissionais das áreas de defesa, segurança e off shore.

Além do Governo, empresas nacionais e estrangeiras estiveram presentes no evento. No estande da DGDNTM, foram apresentados alguns projetos em desenvolvimento pela Marinha, pelo seu Setor de Ciência, Tecnologia e Inovação (CT&I), que possuem aplicação não só nas Forças Armadas, mas também em atividades da sociedade civil, devido a sua aplicação dual, demonstrando, assim, a capacidade do País em desenvolver tecnologia, propiciando a redução de custos e a independência externa.

Ao visitar o estande, o Comandante da Marinha, Almirante de Esquadra Leal Ferreira, externou sua satisfação no desenvolvimento dos projetos apresentados, que visam a reduzir a dependência e contribuir para o fortalecimento e autonomia da Base Industrial de Defesa.

– Simulador de Navegação (SIMNAV): primeiro simulador nacional de Navegação Eletrônica, utilizado para auxiliar o adestramento dos futuros Oficiais do Corpo da Armada da Marinha, bem como dos Oficiais de Náutica da Marinha Mercante;

– Centro de Integração de Sensores e Navegação Eletrônica (CISNE): que tem como objetivo primário a navegação segura por meio de cartas eletrônicas vetoriais, com todas as funcionalidades pertinentes a um Warship Electronic Chart System (WECS); e

– Sistema de Consciência Situacional Unificada por Aquisição de Informações Marítimas (SCUA): um Sistema de Comando, Controle, Comunicação, Vigilância e Inteligência, desenvolvido em parceria com o Comando de Operações Navais, que enseja o planejamento e acompanhamento de missões em tempos de guerra ou paz, como o apoio a operações e exercícios; apoio a operações de SAR e alocação de recursos; fusão, contextualização e distribuição de dados; além de integração com meios navais, organizações em terra e sistemas externos.

Destaque no estande, o Simulador de Navegação de Paraquedas com Velame Aberto mostrou ao público o protótipo em desenvolvimento pela Marinha

Além desses Projetos, dois simuladores também foram destaque no estande:

– o Simulador de Navegação de Paraquedas com Velame Aberto (SNPVA), em desenvolvimento pelo Centro de Análises de Sistemas Navais (CASNAV): com tecnologia de ponta em realidade virtual para treinamento, será utilizado pelos Comandos Anfíbios e Mergulhadores de Combate, nos cursos de Salto Livre; e

– o Simulador de Periscópio (SIMPER): utilizado no Centro de Instrução e Adestramento Almirante Áttila Monteiro Aché (CIAMA) para treinamento do pessoal que guarnece submarinos, desenvolvido por meio de uma parceria de sucesso entre o CASNAV e o Instituto de Pesquisas da Marinha (IPqM).

(CCSM/ FM)

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *