EGN realiza 4ª edição do Model United Nations

EGN realiza 4ª edição do Model United Nations

Nos dias 6 e 7 de outubro, foi realizada, na Escola de Guerra Naval (EGN), a 4ª edição do Model United Nations(MUN), projeto da Organização das Nações Unidas que visa disseminar entre estudantes e pesquisadores, por meio de jogo de simulação, práticas de organizações internacionais referentes a situações reais de crise.

Palestra de abertura proferida pelo Presidente do Centro de Estudos Político-Estratégicos da Marinha
Palestra de abertura proferida pelo Presidente do Centro de Estudos Político-Estratégicos da Marinha

O Modelo das Nações Unidas, desenvolvido na EGN, é conduzido pelo Laboratório de Simulações e Cenários (LSC), do Centro de Estudos Político-Estratégicos da Marinha do Brasil (CEPE-MB), e conta com o apoio do Centro de Informação das Nações Unidas no Brasil (UNIC-Rio) e da Fundação Konrad Adenauer. Nessa quarta edição, abordou-se o tema Consolidação da Paz na África Ocidental: Pirataria e Roubo Armado no Golfo da Guiné. Os alunos atuaram, sob a coordenação de pesquisadores do LSC e de instrutores da EGN, como “delegados” de 32 países envolvidos na questão diplomática.

Participaram do evento 74 estudantes das seguintes instituições: EGN, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ), Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, Universidade Estácio de Sá, Universidade Católica de Petrópolis, Universidade de Hubei (China), Escola Naval, Colégio Naval, Escola de Formação da Marinha Mercante, Força Aérea Brasileira, Colégio Palas (RJ) e Colégio Santo Inácio (RJ).

A mesa de abertura foi composta pelo Presidente do CEPE-MB, Almirante de Esquadra (Refº-FN) Alvaro Augusto Dias Monteiro, pelos Professores e Capitães de Mar e Guerra (RM1) Francisco Eduardo Alves de Almeida e André Panno Beirão; pelos Professores Daiana Seabra (UERJ), Juliana Foguel (EGN e UFRJ) e Gustavo Barreto (UNIC-RJ, que também representava a ONU).

Além da integração civil-militar, preconizada nas diretrizes nacionais de defesa, o modelo MUN-LSC-EGN ultrapassa a tradição de outras simulações, pois os pesquisadores analisam a atuação dos estudantes em relação à política externa dos países que representam, contribuindo, assim, para a produção de pesquisa acadêmica. A análise de performance contou com o apoio dos peritos da equipe liderada pelas Professoras Danielle Ayres e Graciela Pagliari, ambas da  UFSM.

(CCSM / FM)

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *