EMAER realiza I Seminário de Governança no Comando da Aeronáutica

Objetivo é disseminar o conceito no âmbito da FAB e promover a integração entre os atores envolvidos no processo

O Estado-Maior da Aeronáutica (EMAER), por meio da sua 7a Subchefia, realizou o I Seminário de Governança no Comando da Aeronáutica (COMAER). O evento aconteceu na sede do EMAER, em Brasília (DF), nos dias 28 e 29 de março.

O encontro reuniu mais de 90 representantes de diversas organizações militares da Força Aérea Brasileira (FAB) e abordou temas como “Acompanhamento Orçamentário e Monitoramento Temático”; “Sistematização dos Índices Estratégicos do COMAER”; “Gestão de Riscos do Ministério da Defesa”; e “Regras de negócios para os Escritórios de Projetos setoriais”.

De acordo com o Chefe Interino do Escritório de Governança Estratégica (EGE), Coronel Aviador Marcel Gomes Moure, a partir do processo de Reestruturação da Força Aérea Brasileira (FAB), houve também a necessidade de ativar uma nova estrutura organizacional do EMAER, que deu origem à 7a Subchefia e suas seções, em 2016.

“Alinhada aos objetivos estratégicos da Força Aérea e seguindo as boas práticas administrativas dos outros ministérios em 2017, a 7a Subchefia desenvolveu suas ações em prol da promoção da Governança Institucional. O conceito dessa Governança aprovada pelo Comandante da Aeronáutica mostra muito mais que tão somente o fator da decisão, mas como isso vai permear sistematicamente a construção da Governança, levando em conta alguns conceitos fundamentais, como, por exemplo, a Gestão de Risco”, explica. “Com a Reestruturação, depois de separar o operacional do administrativo, a questão da Governança é a maior mudança que estamos implementando na Instituição”, completa o Coronel Marcel.

Governança

O conceito de Governança no setor público, segundo o Tribunal de Contas da União (TCU), é um conjunto de mecanismos de liderança, estratégia e controle que são colocados em prática para avaliar, direcionar e monitorar a gestão, com vistas à condução de políticas públicas e à prestação de serviços de interesse da sociedade.

Assim, de acordo com o Coronel Marcel, o objetivo do seminário é disseminar o conceito de Governança Institucional no âmbito da FAB e promover a integração entre todos os atores envolvidos no processo. “A partir desse Seminário, queremos mostrar como a Força Aérea está começando a integrar esse aspecto. Os grandes Comandos da nossa Instituição enviaram seus representantes aqui para participar e ativar, de fato, a assessoria de planejamento, orçamento e gestão, ou seja, a Governança de cada unidade e, assim, assessorar o Alto Comando da Aeronáutica”.

Para o Chefe da 7a Subchefia, Major-Brigadeiro do Ar Pedro Luís Farcic, a Governança não é uma atividade que envolve apenas o EMAER, mas, sim, todos os Órgãos de Direção Setorial e de Assistência ao Comandante da Aeronáutica. “Para que a Governança aconteça e seja assertiva, é necessária participação de todos. No EMAER, precisamos acompanhar o que está acontecendo com uma visão global, e essa visão será tão verídica quanto maior for o empenho de cada setor ao nos disponibilizar as informações necessárias para assessorar a tomada de decisão. Por isso, a importância desse seminário é nivelar conhecimentos e conscientizar todos da importância de cada um nesse processo de Governança, estimulando o espírito de colaboração para o sistema funcionar”, avalia o Oficial-General.

Além de trazer a possibilidade de trocar informações e debater ideias, para o Coronel Aviador Alexandre Maciel da Silva, do Comando-Geral de Apoio (COMGAP), o evento é uma oportunidade para tratar de um assunto complexo com representantes dos diversos setores da FAB. “É um tema relevante pela preocupação que se tem com relação ao controle externo, com a prestação de contas à sociedade, mas também para melhoramos a efetividade dos nossos processos, não só aplicando bem os recursos, mas para saber se, efetivamente, o que está sendo produzido contribui para a missão de elevar o nível da nossa Força Aérea”, diz.

Já para o Major Fernando Portugal Ráfare Ribeiro, do Comando de Preparo (COMPREP), participar do Seminário é importante para a compreensão dos indicadores que envolvem as unidades. “Nessa questão da Governança, é uma oportunidade de alinharmos e, até mesmo, enxergarmos a visão da FAB em relação ao assunto. Outro ponto é a análise do Índice de Desempenho, que tem um envolvimento muito grande do COMPREP. É essencial entender esses indicadores e mensurar a importância de cada um deles”, concluiu.

Fotos: Sargento Johnson Barros

(CECOMSAER/FM)

Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>