Embarcações irregulares são apreendidas em rios da Amazônia Legal

Embarcações irregulares são apreendidas em rios da Amazônia Legal

Ao atuar na malha fluvial da região da Amazônia Legal, militares envolvidos na Operação Verde Brasil 2 cumpriram, na quarta-feira (15), por meio do Comando Conjunto Amazônia (CCjA), a inspeção naval no leito do Rio Madeira. A Marinha apoiou a abordagem e revista de 81 embarcações, resultando na apreensão de uma delas e autuação de sete embarcações, em Manaus, e Itacoatiara, no estado amazonense.

O Comando Conjunto Norte (CCjN) prosseguiu também com inspeções navais em Belém, Almeirim e Santarém, no estado paraense, e nas localidades de Oiapoque e Macapá, no Amapá, além de Imperatriz, no Maranhão. No total, foram abordadas e revistadas 54 embarcações.

Resultados
Desde a deflagração da Operação Verde Brasil 2, em 11 de maio, militares e agentes de órgãos parceiros realizaram inspeções navais, terrestres, vistorias e revistas em 15 mil embarcações, das quais 220 foram apreendidas. Nos postos de bloqueio e controle de estradas, foram retidos 174 veículos por irregularidades. Volume superior a 27,9 mil metros cúbicos de madeira ilegal também foram confiscados, bem como foram apreendidas 467 máquinas de serraria móvel, tratores, maquinário de mineração, balsas, dragas e acessórios. Até o momento, mais de R$ 406,9 milhões foram aplicados em multas e termos de infração.

Operação Verde Brasil 2
A Operação Verde Brasil 2 é coordenada pela Vice-Presidência da República, em apoio aos órgãos de controle ambiental e de segurança pública. A missão deflagrada pelo Governo Federal, em 11 de maio de 2020, visa ações preventivas e repressivas contra delitos ambientais na Amazônia Legal. A determinação presidencial para emprego das Forças Armadas em Garantia da Lei e da Ordem (GLO) foi publicada no Diário Oficial da União por meio do Decreto n° 10.341, de 6 de maio de 2020. Em 09 de julho, a GLO foi renovada até 6 de novembro, por meio do decreto presidencial 10.421.

Para cumprir a determinação presidencial, o Ministério da Defesa ativou três Comandos Conjuntos. São eles: Comando Conjunto Norte (CCjN), Comando Conjunto Amazônia (CCjA) e Comando Conjunto Oeste (CCjO). O Comando de Operações Aeroespaciais (COMAE), da FAB, dá suporte às ações aéreas, em caráter permanente. Assim como na Operação Verde Brasil ocorrida em 2019, o Centro de Operações Conjuntas do Ministério da Defesa coordena as atividades a partir da capital federal. Ainda participam da missão integrantes da Polícia Federal, Policia Rodoviária Federal, Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA), Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMbio), Força Nacional de Segurança Pública, Agência Brasileira de Inteligência (ABIN) e Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia (Censipam).

Por: Tenente Fraga, com informações dos Comandos Conjuntos
Fotos: Divulgação Forças Armadas

(MD AS COM/FM)

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *