Escola amazonense conveniada à FAB recebe oito medalhas em olimpíada de matemática

Escola Estadual Brigadeiro João Camarão Telles Ribeiro foi a instituição de ensino mais bem colocada na competição no Amazonas

Alunos da Escola Estadual Brigadeiro João Camarão Telles Ribeiro, localizada em Manaus (AM), receberam oito medalhas na 11ª edição da Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP) 2015. Neste ano, o colégio conquistou, pela primeira vez, uma medalha de ouro e foi a escola mais bem colocada do Estado do Amazonas. O colégio é conveniado à Força Aérea Brasileira (FAB) por meio do Sétimo Comando Aéreo Regional (VII COMAR).

OLIMPIADA 1

Medalhista de ouro, a aluna Bianca Beatriz da Silva Conde já é veterana na Olimpíada. Em 2014, a estudante conquistou a medalha de bronze. A jovem destacou o quanto gosta de matemática e como foi sua preparação para a prova. “Eu gosto de matemática acima de tudo. Participei das aulas que a escola deu e pesquisei artigos de faculdades na internet”, disse. No próximo ano, Bianca receberá a medalha das mãos da Presidente da República, em evento que será realizado no Rio de Janeiro (RJ).

A OBMEP é dividida em duas fases. Na primeira, que ocorreu em dois de junho, todos os alunos participaram. Já na segunda, apenas os estudantes com as melhores pontuações se classificaram e fizeram a prova. Ao todo, a edição contou com 17.970.745 de alunos, de 47.582 escolas de todo o Brasil.

A Escola Brigadeiro Camarão conquistou uma medalha de ouro, duas de prata e cinco de bronze. O colégio também foi agraciado com treze menções de honra, premiação para aqueles que não ganharam medalhas, mas obtiveram boa classificação. As provas foram aplicadas para alunos do sexto ao nono ano e para o ensino médio.

O aluno Gabriel de Lima Silva ganhou a medalha de prata pela segunda vez. Gabriel destacou os benefícios da premiação. “Além da bolsa, ganhamos o ensino e a oportunidade de aproveitarmos isso no futuro”, disse. Agraciado com medalha de bronze, também em duas edições, o aluno Lucas Vinicius Ferreira Ribeiro também destacou os benefícios da Olimpíada. “Abre muitas fronteiras. As medalhas garantem bolsas em escolas e em universidades.”, disse.

A preparação dos alunos da Escola Brigadeiro Camarão envolveu aulas fora do turno dos alunos. “Eles tiveram aulas de matemática no turno em que não estavam tendo as aulas regulares da escola e, também, aos sábados. Nessas aulas também dividimos os alunos em dois grupos, um com aqueles que já haviam feito a prova e outro com os novatos”, disse o Suboficial Alexandre Duarte da Silva, professor de matemática da Escola e responsável pela preparação dos estudantes.

OLIMPIADA 2

O aluno João Pedro Vieira, medalhista de prata, preparou-se para a OBMEP assistindo às aulas oferecidas no colégio. “Eu só estudei com o que o professor fornecia. Fizemos provas antigas e exercícios”, disse.

Segundo o diretor da escola, Suboficial da Reserva Marcos Antônio Alvim de Assis, já existem planos para a Olimpíada de Matemática 2016. “Faremos uma reunião de avaliação das atividades realizadas este ano e iniciaremos a preparação dos alunos no início do ano letivo. A meta é superarmos os resultados obtidos em 2015” explicou.

(CECOMSAER/ FM)

Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>