Esquadrão Rumba inicia Curso de Especialização da Aviação de IVR

O Primeiro Esquadrão do Quinto Grupo de Aviação (1º/5º GAV) – Esquadrão Rumba, sediado em Parnamirim (RN), iniciou no dia 23 de junho, o Curso de Especialização Operacional da Aviação de Inteligência, Vigilância e Reconhecimento (CEO-IVR). Dez Aspirantes a Oficial Aviadores da Força Aérea Brasileira (FAB) iniciaram a atividade após concluírem com aproveitamento o Curso de Instruções Técnicas da aeronave C-95M e o treinamento de procedimentos normais e de emergência no simulador.

A primeira instrução foi ministrada pelo Comandante do Esquadrão Rumba, Tenente-Coronel Aviador Ailton David Cabral Júnior. “O preparo teórico, dedicação e padronização não só dos estagiários, mas também dos instrutores de voo será primordial para o êxito ao final dos oito meses de curso”, comentou.  Ele ainda destacou a importância da fase de adaptação diurna do curso. “Faz parte do primeiro contato com um avião multimotor por parte dos futuros pilotos da Aviação de IVR. No módulo avançado, terão a oportunidade de aperfeiçoar seus conhecimentos a bordo de uma plataforma voltada para as atividades fins de sua aviação, o P-95 Bandeirulha”, disse.

O voo

A missão teve seu início com o briefing do comandante e, em seguida, a decolagem foi realizada. Nesta primeira missão, o estagiário tem o seu primeiro contato propriamente dito com uma aeronave multimotor.

Os Aspirantes a Oficial Aviadores executarão, nesta fase do Programa de Especialização Operacional (PESOP), exercícios de adaptação a pilotagem do novo vetor em diversas situações, como táxi, decolagem, voo monomotor e pouso. No decorrer da fase básica do CEO-IVR, realizarão missões de adaptação noturna, voo por instrumentos e navegação em rota.

O Aspirante a Oficial Aviador Rafael dos Santos Conversano comentou sobre este primeiro contato com a aeronave Bandeirante. “Iniciar a instrução no C-95 é mais do que o início de um ciclo, é a consolidação do preparo teórico e mental que resultou de semanas de estudo. Todo esse esforço se vale pela sensação ímpar de voar uma aeronave de tamanha importância para a Força Aérea Brasileira que é o Bandeirante”, relatou. O Aspirante a Oficial comentou ainda, “a instrução no Esquadrão Rumba traz uma mentalidade de voo ainda nova para os aspirantes recém-formados, baseada principalmente no conceito de CRM (Crew Resource Management). Essa mentalidade somada à nacele modernizada do C-95M capacitam o aluno de tal modo que, ao final do ano, sejam entregues às unidades operacionais pilotos do nível que a FAB exige”.

Após demonstrar o domínio da aeronave Bandeirante nesta etapa primária, será iniciada a fase Avançada da Aviação de IVR. Neste momento, os esquadrões Phoenix (2º/7º GAV) e Netuno (3º/7º GAV) deslocam-se para a ALA 10 a fim de complementar a formação dos estagiários, já na aeronave que tripularão após a conclusão do PESOP: a aeronave P-95BM.

Fotos: Aspirante Yuri/1º/5º GAV

(CECOMSAER/FM)

Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>