Estado-Maior da Aeronáutica tem novo dirigente

Estado-Maior da Aeronáutica tem novo dirigente

Transmissão de cargo do EMAER
Transmissão de cargo do EMAER

Brasília, 12/12/2014 – Segundo cargo mais importante da Força Aérea Brasileira (FAB), o Estado-Maior da Aeronáutica (Emaer) tem novo titular. O brigadeiro Nivaldo Luiz Rossato tomou posse nesta quinta-feira (11), na Base Aérea de Brasília, em substituição ao brigadeiro Ricardo Machado Vieira.  A solenidade militar foi presidida pelo ministro da Defesa, Celso Amorim.

Emocionado, ao se despedir da ativa após 46 anos, o brigadeiro Machado lembrou dos colegas da turma “Sempre Juntos”, da Escola Preparatória de Cadetes do Ar, em Barbacena (MG). Foi lá que iniciou o seu “voo” rumo à carreira na FAB.

Na cerimônia, o comandante da Aeronáutica, brigadeiro Juniti Saito, destacou características do então chefe da Emaer, principalmente o seu espírito de liderança junto à tropa e a colaboração no apoio à realização de grandes eventos. Machado foi chefe de Operações Conjuntas e assumiu também outros cargos do Ministério da Defesa.

O novo dirigente da Emaer, brigadeiro Rossato possui mais de 3.500 horas de voo em aeronaves, sobretudo de transporte, como Uirapuru T-23, Regente, Xavante, Bandeirante e Búfalo C-115.

Posse do brigadeiro Rossato (à direita) no EMAER
Posse do brigadeiro Rossato (à direita) no EMAER

Entre os principais cargos ocupados estão de comandante do V Comando Aéreo Regional de Porto Alegre (RS), de chefe do Estado-Maior do Comando Geral de Operações Aéreas e de diretor-geral de Ensino da Aeronáutica.

Também participaram da cerimônia, o comandantes da Marinha, almirante Julio Soares de Moura Neto, o secretário de Organização Institucional do Ministério da Defesa, Luiz Antonio de Souza Cordeiro e o secretário de Produtos de Defesa, Murilo Marques Barboza, dentre outras autoridade civis e militares e do Alto Comando da Aeronáutica.

EMAER

Criado em 18 de outubro de 1941, O Estado-Maior da Aeronáutica tem a missão de assessorar diretamente o Comandante da Aeronáutica. Compete ao órgão estudar e propor soluções que levem ao emprego eficaz do poder aeroespacial, com o objetivo de garantir a soberania do espaço aéreo brasileiro.

Foto: Jorge Cardoso

 (MD ASCOM/ FM)

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *