Estudantes de Relações Internacionais do interior de São Paulo participam de palestra sobre defesa e segurança

Brasília (DF) – Estudantes do curso de Relações Internacionais da Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (UNESP), de Marília (SP), participaram, na quarta-feira (06), no Ministério da Defesa (MD), de uma palestra sobre defesa e segurança com foco em Operações de Paz.

Os jovens foram recebidos pelo subchefe de Organismos Americanos (SCOA), do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas (EMCFA), general Elias Rodrigues Martins Filho, que deu boas vindas aos estudantes e apresentou a estrutura organizacional e alguns projetos estratégicos do MD : Soldado Cidadão, que capacita jovens militares para o mercado de trabalho; o projeto Apolo, sistema que reúne as principais informações sobre o país, tais como a quantidade de leitos em hospitais, dados sobre rodovias, e população; e o Satélite Geoestacionário de Defesa (SGDC), que amplia a capacidade de comunicação do Brasil.

“É importante que a sociedade passe a entender melhor como trabalham as Forças Armadas e o Ministério da Defesa, para que possa desenvolver uma mentalidade de defesa. Relações Internacionais e Defesa são pilares fundamentais na promoção do bem estar da população”, explicou o general Elias que também destacou os documentos estratégicos da Pasta: Livro Branco, Estratégia Nacional e Política Nacional de Defesa.

A segunda parte da palestra foi ministrada pelo coronel Fernando César Hernandes, da Subchefia de Operações de Paz (SC4) do EMCFA. Ele falou da atuação do Brasil em Operações de Paz como, por exemplo, Missão das Nações Unidas para a Estabilização do Haiti (MINUSTAH). A tropa brasileira permaneceu no país caribenho por 13 anos. A missão é reconhecida pela Organização das Nações Unidas (ONU) como um caso de Sucesso.

“A MINUSTAH proporcionou ao Brasil o reconhecimento interno, aprimoramento operacional, integração com outros países e interoperabilidade entre as Forças”, afirmou o coronel Hernandes.

Sobre o preparo dos militares brasileiros para Missões de Paz, Hernandes destacou os cursos ministrados no Centro Conjunto de Operações de Paz do Brasil (CCOPAB), que fica no Rio de Janeiro e proporciona aos militares das Forças Armadas treinamento adequado para situações de conflito. Militares de outros países também participam de cursos no CCOPAB, o que fortalece a cooperação entre países.

“O MD acompanha muito de perto o preparo dos militares brasileiros. Nós temos capacidade de pessoal para ser enviado para qualquer operação”, concluiu o coronel Hernandes.

Ao final da palestra, os estudantes puderam sanar dúvidas sobre os temas apresentados.

A participação dos universitários

João Gaspar Ferreira é um dos alunos do curso de Relações Internacionais da UNESP. Ele elogiou a apresentação e destacou a importância em abordar temas ligados à defesa e segurança para a sociedade. “A palestra foi esclarecedora e aprofundou questões pouco debatidas pela população em geral. Também contribuiu bastante para a formação no curso de Relações Internacionais”, disse.

De Marília para Brasília

A visita dos estudantes à Brasília terá duração de dois dias. O objetivo é que eles possam conhecer importantes órgãos ligados à área de Relações Internacionais. “Essa é uma oportunidade de entender melhor o centro de tomada de decisões em relação à segurança e defesa e também da situação atual do Brasil em termos de operações de paz” explicou o professor que acompanha a turma e militar da reserva, Sergio Luiz Cruz Aguilar.

Além do Ministério da Defesa, os jovens participarão de palestras no Comando do Exército; Câmara dos Deputados, na Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional; Ministério de Relações Exteriores; e o Instituto Rio Branco.

Foto: Sgt Manfrim/ MD

(MD ASCOM/FM)

Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>