Exercício no terreno testa conhecimentos dos cadetes do Curso Básico da Academia Militar das Agulhas Negras

Exercício no terreno testa conhecimentos dos cadetes do Curso Básico da Academia Militar das Agulhas Negras

O compromisso com a formação inicial dos oficiais combatentes do Exército Brasileiro ganha força a cada ação realizada pelo Curso Básico da Academia Militar das Agulhas Negras (AMAN). Nos dias 23 e 24 de junho, foi realizado um exercício no terreno denominado “Operação Henrique Lage”. Essa operação é sinônimo de oportunidade para os cadetes colocarem em prática os conhecimentos adquiridos em sala de aula e os aplicarem em momentos de grande aprendizado, afinal, é quando se deparam com a dificuldade do desgaste físico, com o planejamento e com a coordenação das ações.

Por falar em atuação, o exercício também marca o momento em que, após ter recebido as instruções técnicas do material e do tiro, o cadete realiza o tiro real com a metralhadora .50. Para finalizar o conteúdo dessa disciplina, ele também realiza o acionamento real de explosivos, por meio de artifício pirotécnico.

Já no 1º ano da formação, estreiam na “patrulha” e na ocupação de uma “base de patrulha”. Na ação, um tenente-instrutor do curso atua como comandante da operação, tudo para que o cadete perceba na prática as atribuições que ele terá que assumir em breve. Entre as experiências importantes para a formação do cadete, também estão a orientação noturna, a pista de combate à localidade e as instruções de comunicações.

O curso enfatiza que a Operação Henrique Lage é um grande salto de conhecimento técnico-profissional do cadete, além de criar vínculos afetivos com a missão de vida assumida. Em 2020, o Curso Básico festeja 62 anos. O seu patrono sempre será um exemplo para os novos cadetes que estão sendo forjados na AMAN.

(CCOMSEX/AMAN/FM)

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *