Exército Brasileiro comemora 370 anos da Batalha de Guararapes

Exército Brasileiro comemora 370 anos da Batalha de Guararapes

Brasília, 19/04/2018 – Na manhã desta quinta-feira, as organizações da Força Terrestre tinham uma data a celebrar: 19 de abril, o Dia do Exército Brasileiro. Para relembrar os 370 anos da primeira Batalha dos Guararapes, marco histórico desse dia, a cerimônia em Brasília contou com o presidente da República, Michel Temer; o ministro da Defesa interino, Joaquim Silva e Luna; e o comandante do Exército, general Eduardo Villas Bôas.

O ministro Silva e Luna, ao lado dos comandantes da Marinha, almirante Eduardo Leal Ferreira; da Aeronáutica, Nivaldo Rossato, e do general Villas Bôas, recepcionou o presidente Temer. Na sequência, foram realizados a apresentação da tropa pelo comandante do Batalhão da Guarda Presidencial, coronel Fabiano da Silva, e o canto da Canção do Exército.

“Ali, pela primeira vez foi utilizada a palavra Pátria; ali, já surgia um sentimento de brasilidade; e, ali também, se caracterizava o jeito brasileiro de fazer a guerra”, foram as palavras do comandante do Exército para ressaltar a importância e o significado da data e do agrupamento que se formou para lutar em Guararapes, em 1648.

“O Exército de hoje renova, diariamente, seu compromisso de defender, desde sempre, a Pátria, a soberania e a liberdade” – Ordem do Dia

A Ordem do Dia, lida em seguida, destacou que a Força Terrestre nunca para. “O Exército de hoje renova, diariamente, seu compromisso de defender, desde sempre, a Pátria, a soberania e a liberdade”. Para esse trecho, foram citadas as ações em Roraima, no acolhimento aos venezuelanos; no Rio de Janeiro, com a contribuição para Intervenção Federal; e no semiárido nordestino, com a distribuição de água.

O texto fez referências, ainda, ao momento atual do País: “não podemos ficar indiferentes aos mais de 60 mil homicídios por ano; à banalização da corrupção; à impunidade; à insegurança ligada ao crescimento do crime organizado; e à ideologização dos problemas nacionais”.

Organizações militares do Comando Militar do Planalto fizeram parte da tropa

 

A mensagem presidencial também reforçou o compromisso do Exército e das Forças Armadas com a Nação. “Quando lutamos pelos valores da democracia e da liberdade, nossos militares encarnaram e continuam a encarnar o exemplo de abnegação, de profissionalismo e amor à Pátria. O Exército, como a Marinha e a Aeronáutica, é instituição do Estado. Nossas Forças Armadas, organizadas com base na hierarquia e disciplina, são vocacionadas para perseguir os objetivos de longo prazo da Nação”.

Estiveram ainda no evento os ministros de estado, autoridades dos poderes legislativo e judiciário, ministros do Superior Tribunal Militar, integrantes do Almirantado, do Alto Comando do Exército e da Aeronáutica.

Ordem do Mérito Militar

A mais alta distinção de honra do Exército, a Ordem do Mérito Militar, foi criada por Decreto, em 1934 e, na data de 19 de abril, é entregue a militares da Força Terrestre que tenham prestado notáveis serviços ao País ou que tenham se destacado no exercício de sua profissão. Personalidades civis e militares que prestaram relevantes serviços ao Exército também são agraciados.

Durante a cerimônia, foram entregues a Ordem do Mérito Militar e a medalha Exército Brasileiro

As organizações militares que, este ano, receberam a insígnia de bandeira da honraria foram: Gabinete do Comandante da Marinha; Diretoria de Obras Militares e Centro Integrado de Telemática, ambas do Exército; Gabinete do Comandante da Aeronáutica; e as Fundações Habitacional (FHE) e Cultural (FUNCEB) do Exército.

Medalha Exército Brasileiro

Instituída em 2016, por Portaria do Comandante da Força, a medalha Exército Brasileiro distingue cidadãos e instituições civis, integrantes das Forças Armadas e das Forças Auxiliares que tenham praticado ação destacada ou serviço relevante em prol do interesse e do bom nome do Exército.

Servidores civis estão entre os agraciados com a medalha Exército Brasileiro

Entre esses integrantes, estão as servidoras civis Regina Kaiser e Islande Meirelles, que são do Estado-Maior do Exército e estão há mais de 30 anos na Força. “Mesmo tendo 32 anos de serviços, esta medalha é um estímulo para eu prosseguir”, afirmou Regina, muito feliz por ter seu trabalho reconhecido com a medalha.

Integrantes do Batalhão da Guarda Presidencial, do 1º Regimento de Cavalaria de Guarda e do 32º Grupo de Artilharia de Campanha, em desfile, finalizaram o evento, ao som do dobrado Batista de Melo.

Fotos: Keven Cobalchini/MD

(MDASCOM/FM)

 

 

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *