Exército Brasileiro e o trato com a coisa pública, o meio ambiente e as cautelas ambientais em Operações

Brasília (DF) – A Diretoria de Patrimônio Imobiliário e Meio Ambiente (DPIMA) lançou, no último mês, três novas publicações voltadas para a gestão do patrimônio imobiliário e do meio ambiente nas organizações militares.

livros

A cartilha “Roteiro para a Criação de Normas de Administração de Compossuidores” visa subsidiar a criação dessas instituições que têm a possibilidade de gerir, de forma autônoma, inclusive financeiramente, a manutenção geral de áreas comuns e de outras áreas dos imóveis da União, conforme convencionado em cada uma das Associações de Compossuidores que forem criadas, mediante decisões tomadas em assembleias de compossuidores.

A publicação “Métodos para Avaliação de Imóveis – Cessão de Uso para Atividade de Apoio” foi preparada para orientar a execução dos serviços de Avaliação de Imóveis da União jurisdicionados ao Exército Brasileiro, conduzidos pelos Grupamentos de Engenharia (Gpt E) e pelas Regiões Militares (RM), na finalidade de cessão de uso para a atividade de apoio para barbearias, alfaiatarias, cantinas, caixas eletrônicos/agências bancárias, antenas de telefonia móvel e clubes militares.

Já o Caderno de Orientação, “Práticas Ambientais do Exército Brasileiro em Missões sob a Égide de Organismos Internacionais”, tem por objetivo apresentar as práticas ambientais da Força Terrestre que devem ser previstas na implementação de diretrizes que protejam o meio ambiente e o modo de vida das comunidades afetadas por conflitos, tendo a responsabilidade (na execução), de assegurar que a presença das tropas cause o mínimo possível de degradação ambiental.

Fonte: Agência Verde-Oliva

(CCOMSEX/FM)

Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>