Warning: mysqli_set_charset(): Error executing query in /var/www/html/folhamilitaronline.com.br/web/wp-includes/wp-db.php on line 792

Exrcito estuda criar Grupo de Trabalho Interagncia contra comrcio ilegal de armas

Braslia (DF) Integrantes da Diretoria de Fiscalizao de Produtos Controlados (DFPC) reuniram-se, no dia 27 de junho, com representantes da Polcia Federal e da Receita Federal. O encontro ocorreu no Quartel-General do Exrcito, em Braslia, e o principal objetivo foi propor formas de aperfeioamento da fiscalizao e controle do comrcio ilegal de armas.

Grupo 1

No primeiro momento, foi levantada pelo Chefe do Centro de Operaes de Produtos Controlados (COPCON), CoronelEvaldo Ferreira Baptista, a necessidade de criar um Grupo de Trabalho Interagncia, a fim de combater os ilcitos relacionados ao comrcio ilegal de armas. A inteno que a proposta elaborada seja expandida para os demais rgos de segurana pblica e agncias federais e estaduais.

Nos ltimos meses, o Exrcito Brasileiro promoveu inmeras operaes, coordenadas pelo Comando Logstico, por intermdio da DFPC, em um ambiente interagncia, com carter preventivo, proporcionando maior segurana sociedade brasileira. Devido ao sucesso do trabalho desenvolvido em equipe durante as operaes, o Exrcito busca agora, com essa nova proposta, combater expressivamente o comrcio ilegal, contribuindo para a preservao da ordem e da segurana pblica.

Outras importantes questes foram destacadas pelos representantes, inclusive a favor da iniciativa do Exrcito.

Saiba Mais

O Artigo 17, da Lei 10.826/2003 (Estatuto do Desarmamento), define como crime, dentre outras coisas, vender ou expor a venda arma de foto, acessrios ou munio sem autorizao ou em desacordo com determinao legal. Pela Lei, o comrcio s pode ser feito por fbricas e lojas cadastradas, ou entre pessoas que tenham posse ou porte de arma em dia e somente aps o deferimento da transferncia do registro pela Polcia Federal ou pela DFPC, dois rgos que controlam o registro de armas no Brasil.

(CCOMSEX/ FM)

Share

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *