Feitos da FAB e da FEB durante a II Guerra Mundial recebem homenagens na Itália

Feitos da FAB e da FEB durante a II Guerra Mundial recebem homenagens na Itália

A Prefeitura de Montese, localizada na região italiana da Emília-Romanha, promoveu, no domingo (25), uma cerimônia em comemoração ao Dia da Libertação da Itália do julgo nazifascista e em homenagem aos feitos dos pracinhas brasileiros na reconquista da cidade, ocorrida em 14 de abril de 1945.

Participaram do evento os Adidos Naval, do Exército e o de Defesa e Aeronáutico, Coronel Aviador André Luiz Alves Ferreira, além de autoridades locais. Também esteve presente o historiador Giovanni Sulla, natural de Montese e autor de livros como “Os heróis vindos do Brasil” e “Do Brasil a Montese”, bem como de documentários como “Fogo sobre a Montanha” e “A sutil linha brasileira”, produções que tratam, principalmente, da participação brasileira na II Guerra Mundial.

Em virtude da pandemia, foram adotadas medidas restritivas consonantes com os protocolos italianos de contenção à COVID-19.

O Prefeito de Montese, Matteo Deluca, em seu discurso, ressaltou que a retomada de Montese foi fundamental, pois caracterizou a ruptura da linha defensiva alemã, abrindo caminho para retomada da Itália e posterior vitória dos aliados.

O Coronel André Luiz agradeceu a honraria. “Esta cerimônia é uma justa homenagem aos heróis brasileiros, em uma das mais sangrentas batalhas da história de nossas Forças Armadas, com mais de 400 baixas, dentre elas 84 mortos, e reforçou o papel da FAB em apoio às ações terrestres”, salientou.

Primeiro Grupo de Aviação de Caça

Durante a II Guerra Mundial, o Primeiro Grupo de Aviação de Caça operou como unidade independente do 350th Fighter Group, apoiando as tropas aliadas com suas aeronaves P-47 Thunderbolt. A Unidade Aérea atuou, dentre outras, em missões de Ataque ao Solo contra as forças do Eixo, deixando-as sem suprimentos e contribuindo para a vitória dos combatentes da FEB. Já a 1ª Esquadrilha de Ligação e Observação (1ª ELO) empregou as aeronaves L-4H com o objetivo de fazer missões de Observação, Reconhecimento Aéreo e Regulagem de Tiro, permitindo o avanço de tropas em direção aos pontos exatos onde se concentravam as forças inimigas. O Grupo de Caça e a 1ª ELO atuaram decisivamente em apoio às batalhas de Monte Castelo, Montese, Belvedere, Vignolle, Montello, dentre outras.

Homenagem em Alexandria

A Prefeitura de Alexandria, localizada na região de Piemonte, também promoveu, nesse domingo (25), uma pequena cerimônia em comemoração ao Dia da Libertação da Itália. A Adidância de Defesa e Aeronáutico do Brasil na Itália, em virtude das restrições da pandemia, coordenou a colocação de uma coroa de flores em homenagem dos 76 anos de falecimento, em combate, do 1º Tenente Aviador Luiz Lopes Dornelles, piloto do 1º Grupo de Caça, ocorrido em 26 de abril de 1945. O Prefeito da cidade, Gianfranco Cuttica di Revigliasco, realizou o ato e expressou a eterna gratidão que o povo italiano tem com os bravos heróis brasileiros que lutaram pela democracia e liberdade.

História

A lápide onde foi colocada a coroa de flores está localizada na parede da Escola Liceu Científico Galileu Galilei, que fica a poucos metros de onde o P-47 Thunderbolt, pilotado pelo Tenente Dornelles, chocou-se, após ser atingido pela artilharia antiaérea inimiga, durante um ataque a um comboio de locomotivas carregadas de munições e armamentos alemães.

Fotos: Adidância Itália

(CECOMSAER/FM)

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *