Força Interina das Nações Unidas no Líbano Comemora Batalha Naval do Riachuelo

Força Interina das Nações Unidas no Líbano Comemora Batalha Naval do Riachuelo

Beirute (Líbano) – No dia 11 de junho de 2018, o 8º Contingente do Exército Brasileiro participou das comemorações do aniversário da Batalha Naval do Riachuelo, data magna da Marinha do Brasil, em cerimônia realizada pela Força-Tarefa Marítima da Força Interina das Nações Unidas no Líbano (FTM-UNIFIL).

O evento foi realizado a bordo da Fragata Independência, da Marinha do Brasil, Navio-Capitânia do Componente Naval da UNIFIL. A Cerimônia Militar foi presidida pelo Comandante da FTM, Contra-Almirante Eduardo Machado Vasques, contanto com a presença do Embaixador do Brasil no Líbano Jorge Geraldo Kadri; do Adido de Defesa, Naval, do Exército e Aeronáutica do Brasil no Líbano, Coronel de Intendência Sylvio Pessoa da Silva; do Auxiliar do Adido de Defesa, Subtenente de Artilharia Roberto da Costa dos Santos, de representação do 8º Contingente do Exército Brasileiro na UNIFIL; e autoridades civis e militares.

A UNIFIL foi criada em 1978 com o propósito de manter a estabilidade na região, durante a retirada das tropas israelenses do território libanês. A Força possui um contingente militar de aproximadamente 10.500 homens e mulheres de mais de 40 países, dentre eles, o Brasil.

A participação brasileira na Força-Tarefa Marítima conta com um navio e uma aeronave orgânica que atuam em toda a costa libanesa, buscando impedir a entrada de armas ilegais e contrabandos no Líbano, além de contribuir para o treinamento da Marinha do pais anfitrião, de modo que a mesma possa vir a desempenhar suas funções de forma autônoma.

O Contingente do Exército Brasileiro, por sua vez, integra o Estado-Maior da Força Multinacional responsável pelo Setor Leste, que é liderada pela Brigada Espanhola, cuja missão é monitorar o cessar-fogo entre Israel e Líbano, após o término do conflito armado de 2006, bem como apoiar o governo libanês a exercer sua autoridade na zona de ação fronteiriça ao Estado Israelense e prover assistência humanitária à população local.

A participação na cerimônia militar contribuiu para o estreitamento dos laços entre os militares do Exército Brasileiro e da Marinha do Brasil servindo na UNIFIL e o culto aos valores militares rememorando a Batalha Naval do Riachuelo, na qual lutaram lado a lado, Marinheiros e Soldados do Exército Imperial brasileiro.

(CCOMSEX/FM)

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *