Força-Tarefa Marítima da UNIFIL completa 10 anos de operação no Líbano

Força-Tarefa Marítima da UNIFIL completa 10 anos de operação no Líbano

A Força-Tarefa Marítima (FTM) da Força Interina das Nações Unidas no Líbano (UNIFIL) completou, em 15 de outubro, 10 anos de existência. Uma cerimônia militar, no porto de Beirute, no dia 21 do mesmo mês, celebrou o aniversário da primeira e única força naval a integrar uma missão de manutenção de paz das Nações Unidas.

FTM em operações no Mediterrâneo, nas proximidades das águas territoriais libanesas
FTM em operações no Mediterrâneo, nas proximidades das águas territoriais libanesas

O evento contou com as presenças do Chefe da Missão e Force Commander da UNIFIL, General de Divisão Michael Beary, do Exército da Irlanda; do membro do Conselho Militar do Líbano, representando o Comandante das Forças Armadas, General de Divisão Georges Chreim; do Comandante em Chefe da Marinha libanesa, Contra-Almirante Majed Alwan; de diversas autoridades civis e militares e de membros do corpo diplomático.

Force Commander da UNIFIL é recebido pelo Comandante da FTM
Force Commander da UNIFIL é recebido pelo Comandante da FTM

Na ocasião, o Comandante da FTM, Contra-Almirante Claudio Henrique Mello de Almeida ofereceu uma placa de reconhecimento aos representantes dos 15 países que integraram a Força, incluindo os seus atuais componentes: Alemanha, Bangladesh, Brasil, Grécia, Indonésia e Turquia. Ao final da cerimônia, uma placa comemorativa foi descerrada pelo Force Commander da UNIFIL e pelo representante das Forças Armadas libanesas.

O General Beary destacou, em seu discurso, o papel da FTM na prevenção à entrada ilegal de armas, por mar, no território do Líbano, bem como no adestramento das forças navais do país, tarefas que compõem os dois pilares da missão da Força-Tarefa. Ele fez especial menção à contribuição do Brasil que, desde 2011, tem liderado a FTM. Afirmou, ainda, que “nestes últimos dez anos a Força-Tarefa Marítima lançou as bases de uma doutrina naval para as Nações Unidas”, fazendo alusão ao Manual de Operações Marítimas de Manutenção de Paz, publicado em fins de 2015, com base na experiência adquirida pelo componente naval da UNIFIL.

Embaixador da Indonésia recebe placa em reconhecimento à contribuição do país à FTM
Embaixador da Indonésia recebe placa em reconhecimento à contribuição do país à FTM

O Contra-Almirante Mello, por sua vez, ressaltou que “a detecção e identificação, pelos navios e helicópteros da Força, de embarcações envolvidas em atividades suspeitas, não apenas contribuem para a prevenção da entrada de armas não autorizadas, mas também beneficiam outras ações de imposição da lei por autoridades libanesas”, lembrando a interceptação, pela Fragata “Independência”, em junho deste ano, de uma embarcação de recreio, posteriormente apreendida pela Marinha do Líbano, com 2,5 toneladas de drogas ilícitas a bordo.

Após a cerimônia, um destacamento de operações especiais da Marinha libanesa realizou demonstração de abordagem a partir de embarcação rápida, empregando as técnicas e procedimentos obtidos a partir dos adestramentos da FTM.

Descerramento da placa comemorativa pelo Force Commander da UNIFIL e pelo representante das Forças Armadas libanesas
Descerramento da placa comemorativa pelo Force Commander da UNIFIL e pelo representante das Forças Armadas libanesas

O Brasil vem exercendo a liderança da FTM por mais da metade dos dez anos de existência da Força, tendo assumido o seu comando desde fevereiro de 2011 e, a partir de novembro do mesmo ano, enviado regularmente navios para atuarem como capitânia.

(CCSM/ FM)

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *