Forças Armadas mobilizam 3,5 mil militares para garantir segurança na Grande Recife

Forças Armadas mobilizam 3,5 mil militares para garantir segurança na Grande Recife

Recife (PE), 10/12/2016 – O governo federal mobilizou 3,5 mil militares das Forças Armadas para ação de Garantia da Lei e da Ordem (GLO) na região metropolitana do Recife. Pelos próximos 10 dias tropas da Marinha, do Exército e da Aeronáutica estarão patrulhando as ruas e avenidas das principais cidades. A medida foi adotada porque lideranças da Polícia Militar de Pernambuco ensaiaram uma greve geral.

pernambuco-1

Neste sábado, o ministro da Defesa, Raul Jungmann, e o chefe do Estado-Maior Conjunto das Forças Armas (EMCFA), almirante Ademir Sobrinho, desembarcaram na capital pernambucana, e se deslocaram ao Palácio Campo das Princesas onde se reuniram com o governador Paulo Câmara. Na avaliação do ministro Jungmann, as medidas adotadas pelo governador foram suficientes para que a rebelião fosse abortada.

“Estamos aqui à disposição do governador Paulo Câmara. As decisões tomadas foram corretas pois evitaram que a situação saísse do controle”, assinalou Jungmann.

Na reunião, o comandante Militar do Nordeste (CMNE), general Artur Costa Moura, informou que cerca de 3 mil militares estão chegando ao Recife vindos dos estados nordestinos e mais 500 militares estão sendo empregados de organizações situadas na capital de Pernambuco. Segundo general Moura, todo o efetivo estará à disposição dentro das próximas horas.

Além disso, o comando da operação conta com três helicópteros e viaturas para a mobilização do aparato militar. O chefe do II Comando Aéreo Regional (COMAR), brigadeiro Luiz Fernando Aguiar, explicou que a Aeronáutica tem dois aviões numa base no Rio. Estas aeronaves podem ser empregas em caso de urgência.

Coube ao secretário estadual de Defesa Social, Ângelo Gioia, o relato sobre os desdobramentos das ações que levaram à prisão de liderança do movimento insurgente. Segundo o secretário, o governo vai se empenhar para que ocorram punições.

Por orientação do governador, no começo de 2017, os comandantes da PM começam a dialogar com as tropas na busca de proposta que atendam a reivindicação da categoria. Porém, isso só será decidido após os entendimentos entre as partes.

Garantia da Lei e da Ordem

Prevista para durar 10 dias, a ação das Forças Armadas em Garantia à Lei e à Ordem (GLO) passará por avaliação no começo da semana. Se houver entendimento que a situação encontra-se tranquila haverá a desmobilização gradual.

A presença dos militares foi solicitada pelo governador Paulo Câmara ao presidente Michel Temer. O governador vinha se aconselhando com o ministro Jungmann desde o início da semana. A situação ficou mais complicada na sexta-feira (9), quando associações que se intitulam representantes dos PMs anunciaram uma assembleia com indicativo de greve.

Durante o dia de ontem o Palácio Campo das Princesas foi cercado, mas a paralisação não chegou a acontecer. As Forças Armadas continuam no patrulhamento das cidades na grande Recife, mas terão também a participação dos PMs.

Foto: Roberto Cordeiro/MD

(MD ASCOM/ FM)

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *