Forças Armadas vão atuar na região metropolitana de Natal por 11 dias

Forças Armadas vão atuar na região metropolitana de Natal por 11 dias

Cerca de 1,8 mil militares da Marinha, do Exército e da Aeronáutica vão atuar na Garantia da Lei e da Ordem (GLO) na região metropolitana de Natal. A atuação das Forças Armadas naquela região se dará entre os dias 20 e 30 de janeiro de 2017, conforme decreto do presidente Michel Temer publicado em edição extra do Diário Oficial da União. O ministro da Defesa, Raul Jungmann, segue nesta tarde para a capital, para acompanhar a operação.

Em agosto de 2016 foi realizada a Operação Potiguar I
Em agosto de 2016 foi realizada a Operação Potiguar I

O ministro Jungmann manteve conversas com o presidente Temer no sentido de atender à solicitação do governador potiguar. Na quinta-feira (19), em visita a Dourados, onde conheceu o projeto piloto do Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteira (SISFRON), na 4ª Brigada de Cavalaria Mecanizada, Jungmann afirmou que já no próximo fim de semana as tropas militares estariam atuando em Natal.

“Vamos dar todo o apoio necessário. As Forças Armadas já estarão na região neste próximo fim de semana”, disse o ministro. Os militares estão realizando, hoje, o reconhecimento da área de atuação na região metropolitana de Natal.

As tropas que participarão desta operação são compostas por militares da região Nordeste. As medidas foram tomadas pelo governo federal, após pedido do governador do Rio Grande do Norte, Robinson Faria, do PSD, que alegou necessidade de ajuda em função de violentos ataques criminosos naquela região.

A rebelião no presídio de Alcaçuz se agravou com quadrilhas determinando ataques a ônibus na cidade de Natal. A partir daí o Palácio do Planalto foi acionado para o emprego das Forças Armadas. Denominada Operação Potiguar 2, permite que os militares atuem com poder de polícia no patrulhamento na capital do estado e nas cidades vizinhas.

Os militares que vão participar da operação são do Rio Grande do norte, Pernambuco e Paraíba. O Exército estará no controle operacional dos órgão de Segurança Pública, sob coordenação do comandante da 7ª Brigada de Infantaria Motorizada, general Jayme Octávio de Alexandre Queiroz.  As tropas irão atuar em conjunto com as Policiais Militar e Civil do estado. Segundo relatos do governo estadual, ocorreram conflitos nas cidades de Natal, Parnamirim, São Gonçalo do Amarante, Ceará-Mirim, João Câmara, Macau, Caicó, Touros e Maxaranguape.

Esta é a segunda vez que o presidente Temer autoriza o emprego das Forças Armadas no Rio Grande do Norte. Em agosto do ano passado, ocorreu a Operação Potiguar 1.

Foto: Sesed/Assecom

(MD ASCOM/ FM)

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *