Fundado em 1762, Arsenal de Guerra do Rio comemora seus 257 anos

Fundado em 1762, Arsenal de Guerra do Rio comemora seus 257 anos

Rio de Janeiro (RJ) – No dia 15 de março, o Arsenal de Guerra do Rio, organização militar subordinada à Diretoria de Fabricação (DF), realizou uma solenidade alusiva ao seu 257º aniversário.Mesmo sob inclemente chuva, a solenidade foi exemplo de garra e vibração de cada integrante. Nem essa adversidade climática foi capaz de diminuir o entusiasmo. Oficiais-generais da ativa, o Diretor do Arsenal, a tropa em forma e as equipes de apoio ao evento, todos deram mostra da rusticidade, da fibra e dos valores de Caxias, que permanecem vivos e incorporados ao espírito do militar do AGR.

A formatura militar contou com a colocação de uma corbelha de flores junto ao busto do ilustre Conde de Bobadela, que foi o fundador do Arsenal de Guerra em 1762. ocorreu, ainda, a entrega do Diploma de Amigos do AGR a personalidades civis e militares, pelos relevantes serviços prestados ao Arsenal ao longo do ano de 2018, e a leitura de texto alusivo aos 257 anos de existência do Arsenal de Guerra do Rio.

O evento teve a presença do General de Divisão Hildo Vieira Prado Filho, Vice-Chefe de Ensino, Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação do Departamento de Ciência e Tecnologia, que esteve acompanhado pelo General de Brigada Robson Santana de Carvalho, Chefe do Centro Tecnológico do Exército, e pelo General de Brigada Tales Eduardo Areco Villela, Diretor da Diretoria de Fabricação (DF). Além disso, também se fizeram presentes eternos diretores do AGR e demais autoridades civis e militares.

Ao fazer o uso da palavra, o Diretor do Arsenal agradeceu a todos os convidados pela participação, e enfatizou o reconhecimento de todos que labutaram incansavelmente no AGR ao longo desses mais de dois séculos, cujos resultados se refletem nos dias atuais, garantindo ao Arsenal de Guerra do Rio, protagonismo e qualidade na produção de Material de Emprego Militar (MEM) utilizado pela Força Terrestre.

Dando sequência ao evento, foi realizada a reinauguração do Museu do Arsenal, em que o Diretor do AGR, ao se dirigir aos presentes, reiterou a importância e o significado desse museu para guardar da memória militar brasileira, destacando que esse foi o primeiro museu militar do país, ainda em meados do século XIX. Acentuou, ainda, que a revitalização realizada contou com o aporte da Diretoria de Patrimônio Histórico e Cultural do Exército (DPHCEx) e com o intenso esforço de uma equipe interdisciplinar composta por militares e civis de diversos campos do saber.

O descerramento da placa comemorativa coube ao Subdiretor da DPHCEx, que parabenizou o Arsenal de Guerra do Rio pelo seu ducentésimo quinquagésimo sétimo aniversário e pelo excelente trabalho realizado em seu museu. Por fim, foi oferecido aos presentes uma singela confraternização.

 

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *