Guerra contra incêndios no Pantanal emprega 14 aeronaves

Guerra contra incêndios no Pantanal emprega 14 aeronaves

A guerra contra os incêndios nos estados de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, no Centro-Oeste do Brasil, segue com a disponibilização de 14 aeronaves, 31 viaturas e uma embarcação. Em parceria com agências federais e estaduais, integrantes da Marinha, do Exército e da Aeronáutica empregam aeronaves que transportam brigadistas e despejam água, durante os sobrevoos, para conter as chamas.

Na segunda-feira (31), a Operação Pantanal envolveu a atuação de 315 pessoas, sendo 185 militares e 130 agentes civis. Eles combateram três focos de incêndio nas regiões de Porto Jofre, Hotel Pantanal Mato Grosso e Fazenda Campo Largo, todas no município de Poconé, Mato Grosso. Houve, também, combate a dois focos de incêndio, nas localidades de Fazenda Santa Maria e Fazenda Rio Novo, em Barão de Melgaço, no mesmo estado.

Ainda na Fazenda Santa Maria, houve reconhecimento aéreo e transporte de pessoal com a utilização de um helicóptero UH-12.

Operação Pantanal
As Forças Armadas atuam, desde o dia 25 de julho de 2020, no combate a incêndio no Pantanal sul-mato-grossense. No dia 5 de agosto, as ações foram estendidas ao Pantanal mato-grossense. O Ministério da Defesa atende à solicitação recebida pelos dois estados.

O Centro de Coordenação da Operação está instalado no aeródromo do Sesc Pantanal, em Poconé (MT), ponto estratégico para o emprego dos meios. Participam da operação embarcações e helicópteros da Marinha, do Exército e da Aeronáutica, além de Fuzileiros Navais com curso em incêndio florestal.

Por Tenente Flávia
Foto: Fuzileiro Naval de Camargo – ComSoc 6°DN/Divulgação Operação Pantanal

(MD ASCOM/FM)

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *