Há 100 anos, Casa de Olavo Bilac já participou da formação de milhões de cidadãos paraibanos

João Pessoa (PB) – A 23ª Circunscrição de Serviço Militar (23ª CSM), organização militar tradicional da Capital paraibana, está comemorando, no ano de 2018, seu centenário e, para enaltecer esse marco, lançou um Projeto Cultural (PC 23) que visou à integração dos diversos setores da sociedade paraibana e o Exército Brasileiro. O PC 23 expressa os valores militares durante mais de 100 anos de recrutamento e assistência à família militar, contribuindo para o fortalecimento do espírito cívico e dos valores morais e éticos no seio da sociedade.

O PC23 está alinhado ao Projeto de Revitalização das Raízes, Valores e Tradições do Exército Brasileiro, que, por sua vez, está inserido no Programa Estratégico do Exército Sistema de Educação e Cultura (PENEC), do Departamento de Educação e Cultura do Exército.

O Projeto teve início no dia 2 de maio, com o culto inter-religioso no histórico Teatro Santa Rosa, com a junção das religiões Católica, Evangélica e Espirita, que proferiram mensagens de fortalecimento aos integrantes das organizações militares da Guarnição e os cidadãos paraibanos.

Na sequência das atividades previstas, no dia 4 de maio, ocorreu a inauguração da Placa e da Moeda Centenária da 23ª CSM, ambas produzidas pelo Arsenal de Guerra do Rio de Janeiro, tendo, como matéria-prima estojos deflagrados do Fuzil 7,62 mm.

Nessa mesma data, no Parque Solón de Lucena, ponto cultural e turístico da cidade de João Pessoa, foram realizadas extensas atividades de integração, com a participação do Exército Brasileiro; da Marinha do Brasil; das Polícias Militar, Civil e Rodoviária Federal; e da Guarda Municipal; bem como de entidades civis, como a FECOMÉRCIO da Paraíba, o SESC e o SENAC. Estima-se que a atividade teve aproximadamente de sete mil visitantes.

No parque, dentre as diversas atividades desenvolvidas, destacam-se o plantio de muda de Pau-Brasil por crianças das escolas da Rede Pública de Ensino Fundamental; o hasteamento do Pavilhão Nacional e das Bandeiras do estado da Paraíba e do município, por militares e alunos das escolas municipais e estaduais; a solenidade de Compromisso e de Juramento perante a Bandeira do Brasil prestados por 85 conscritos dispensados da incorporação do serviço militar, conduzida pelo Secretário da Junta de Serviço Militar de João Pessoa e coordenado pelo Posto de Recrutamento e Mobilização (PRM/03) da 23ª CSM.

Durante o evento, o público pôde prestigiar uma Exposição de Material de Emprego Militar das organizações militares da Guarnição de João Pessoa e Bayeux (PB): o 1º Grupamento de Engenharia (1º Gpt E), o 15º Batalhão de Infantaria Motorizado (15º BI Mtz) e o 16° Regimento de Cavalaria Mecanizado (16º RCMec). Além disso, também participaram integrantes da Marinha do Brasil, por meio da Capitania dos Portos da Paraíba. A 23ª CSM realizou, nesse período, uma Exposição do Sistema de Serviço Militar, e órgãos de segurança pública, como a Polícia Rodoviária Federal, a Polícia Militar da Paraíba, o Corpo de Bombeiro Militar da Paraíba e a Guarda Municipal de João Pessoa montaram estandes com Exposição de Material de uso na segurança.

Ainda durante a mega programação do evento, ocorreu uma Escola de Civismo e uma Oficina da Criança, com a distribuição de cata-ventos verde-amarelos e da Bandeirinha do Brasil montados por crianças, além do Projeto de leitura do BIBLIOSESC em parceria com o SESC e do Projeto Arte da Leitura, incentivando o patriotismo e a leitura. Com o objetivo de fomentar o espírito cívico, houve oficina de pintura e desenhos para as crianças e a distribuição de pipoca e algodão-doce, todos realçando, exclusivamente, as cores do pavilhão nacional.

Uma ação cívico-social (ACISO) realizada pelo Hospital de Guarnição de João Pessoa, junto à FERCOMÉRCIO da Paraíba, prestou serviços de atendimento médicos voltados para mulher, com a realização de exames ginecológicos, de mamografia e dentre outros. Profissionais da saúde também realizaram aferimento de pressão arterial e medição da taxa de glicose. Além disso, foram disponibilizados serviços de massagens e de corte de cabelo no padrão militar para o público.

Uma formatura militar visou expressar a tradição do desfile militar, destacando o Centenário dessa Escola de Civismo, implantada pela Campanha Cívica de Olavo Bilac, no início do século XX, e prestando homenagens a personalidades do Exército, oriundos do estado da Paraíba, produto da Escola idealizada pelo Patrono do Serviço Militar.

Na solenidade, foi prestada homenagem in memórian ao 2º Ten Lucena, integrante da Força Expedicionária Brasileira (FEB) e músico militar, que criou a Orquestra Sinfônica da Paraíba. Os serviços desse militar foram primordiais para internalizar valores éticos e morais na sociedade paraibana.

Outro homenageado presente foi o General de Divisão R/1 Expedito Alves de Lima, paraibano de origem humilde, que se mudou, ainda na infância, para a cidade do Rio de Janeiro e começou a frequentar a caserna aos 11 anos de idade, trabalhando como engraxate na Companhia de Dobragem, atualmente Batalhão de Dobragem, Manutenção de Paraquedas e Suprimento pelo Ar (Btl DOMPSA), e que chegou ao posto de oficial-general, chegando ao ápice histórico do Serviço de Intendência, com a ocupação do cargo de Secretário de Economia e Finanças do Exército.

Durante a formatura, a tropa em forma foi composta por integrantes das organizações militares da Guarnição de João Pessoa e Bayeux, da Marinha do Brasil, da Polícia Militar da Paraíba e do Corpo de Bombeiros Militar da Paraíba. A solenidade contou com a presença do Comandante da 7ª Região Militar, General de Divisão Luis Antônio Duizth Brito; e do Comandante do 1º Grupamento de Engenharia, General de Brigada Marcelo Arantes Guedon.

 

 

Sarau em Homenagem a Olavo Bilac

Como parte da programação do aniversário da 23ª CSM, ocorreu um sarau ao ar livre, em Homenagem aOlavo Bilac, Patrono do Serviço Militar. O evento englobou concertos musicais da banda de música do 1ª Gpt E e do Projeto PRIMA do SESC, além de outras atrações, como o solo de um dos sargentos da banda, que trouxe aos presentes, no saxofone, a música “Ardor do Infante”, de autoria de Olavo Bilac.

O público pôde assistir, ainda, a uma apresentação do renomado músico paraibano saxofonista, Jurandir, tocando “Bolero de Ravel” e “Ave-Maria”, trazendo a tradição que faz parte da atração cultural e turística de João Pessoa. Ocorreu, também, um a declamação de poesias pelos Poetas da Academia Paraibana de Letras (APL), exclusivas para o Centenário da 23ª CSM.

Nessa noite, houve, para finalizar, a condecoração de algumas personalidades civis da sociedade paraibana e de militares do Exército com a Medalha Olavo Bilac.

 

 

Um pouco da história da 23ª CSM

O nascimento da 23ª CSM é consequência da obrigatoriedade do Serviço Militar, instituída em lei, como resultado da campanha cívica empreendida por Olavo Bilac no País, que pregava a necessidade do Serviço Militar como preito de amor à Pátria, tendo o quartel como “Escola de Civismo”.

A origem da tropa militar na Paraíba foi nessa Escola de Civismo, que faz seu centenário confundir-se com a história do estado. Algumas das histórias dessa organização militar trouxe exemplos de líderes que construíram raízes na sociedade paraibana, enaltecendo os valores éticos e morais da instituição, como o Tenente Lucena (“O General do Folclore”, fundador da Orquestra Sinfônica da Paraíba e ex-combatente da Segunda Guerra Mundial); o General Plínio Pitaluga (Chefe da 23ª CR e líder da Força Expedicionária Brasileira); e, na atualidade, Gen Expedito (Subsecretário da SEF, “História de Superação do Sertão Paraibano”).

Durante mais de 100 anos, essa Casa Bilaquiana participou na formação de milhões de cidadãos brasileiros, todos alimentados pelos verdadeiros valores do nosso patrono: “Ama, com fé e orgulho, a terra em que nasceste!”.

(CCOMSEX/FM)

Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>