Homenagem à participação brasileira na MINUSTAH

Santa Maria (RS) – No dia 1º de novembro, a 3ª Divisão de Exército realizou uma solenidade em homenagem à participação brasileira na Missão das Nações Unidas para a Estabilização do Haiti (MINUSTAH), no âmbito da guarnição de Santa Maria.

A cerimônia teve como objetivo principal o de homenagear os militares que participaram dos diversos contingentes da MINUSTAH, no âmbito do Comando 3ª DE.

Realizada no 29º Batalhão de Infantaria Blindado, a solenidade foi presidida pelo Comandante da 3ª Divisão de Exército (3ª DE), General de Divisão Marcos Antonio Amaro dos Santos, e contou com a participação do Comandante da 6ª Brigada de Infantaria Blindada, General de Brigada Giovany Carrião de Freitas; do General de Brigada Jorge Alberto Duardes Boabaid; de autoridades civis e militares; e convidados.

Com toque de silêncio, foi lembrado, também, os militares que tombaram nas diversas missões sob a égide da Organização das Nações Unidas, como exemplo de devoção ao cumprimento do dever e amor à pátria, a ser seguido por todos nós.

Durante a solenidade, o General Amaro realizou a entrega de diploma de reconhecimento pela missão cumprida em prol da paz mundial, concedido pelo Comandante do Exército Brasileiro, ao comandante da 6ª Brigada de Infantaria Blindada e ao Comandante do 29º Batalhão de Infantaria Blindado.

A missão

Em 2004, o Brasil assumiu a liderança da força militar internacional na MINUSTAH, à frente de contingentes de vários países, no contexto da ausência do poder no Haiti, decorrente da partida do Presidente Jean-Bertrand Aristide. Após o terremoto de 12 de janeiro de 2010, o Brasil aumentou sua participação, com um contingente de cerca de 2 mil militares. Apoiou, ao lado de Canadá, União Europeia, Estados Unidos, França e Espanha, a realização do processo eleitoral de 2011.

Ao longo de 13 anos, as tropas brasileiras tiveram as missões de contribuir para a manutenção do ambiente seguro e estável no país, cooperar com as atividades de assistência humanitária e de fortalecimento das instituições nacionais; e realizar operações militares de manutenção da paz na sua área de responsabilidade.

Tropas de outros países também integraram a MINUSTAH: Argentina, Bolívia, Chile, Coréia do Sul, Equador, Filipinas, Guatemala, Japão, Jordânia, Nepal, Paraguai, Peru, Sri Lanka e Uruguai. Na estrutura da missão, também trabalharam outros países, como Canadá, Estados Unidos e França.

(CCOMSEX/FM)

Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>