Honras militares marcam sepultamento do General Jaborandy em Maceió (AL)

Honras militares marcam sepultamento do General Jaborandy em Maceió (AL)

Maceió (AL), 04/09/2015 – Honras militares marcaram o sepultamento do corpo do General José Luiz Jaborandy Júnior, 57 anos, morto no último domingo (30), num voo entre Miami (EUA) e Manaus (AM). Comandante militar da missão de paz da ONU no Haiti, General Jaborandy recebeu homenagens de autoridades brasileiras e estrangeiras. A secretaria geral do Ministério da Defesa, Eva Maria Chiavon, em nota, lamentou a morte prematura.

“É com sacrifício da própria vida que soldados do Exército Brasileiro cumprem sua missão, há mais de dez anos, no território haitiano para estabilização política daquele país. Estamos orgulhosos pela atuação de nossos soldados cujos atos humanitários se destacam no atendimento para com aquele povo tão carente de políticas públicas.”

E prosseguiu: “O Brasil perdeu um grande guerreiro, que se abdicou do convívio familiar para cumprir seu compromisso de soldado. Quero prestar minha solidariedade e envio as condolências de todos os integrantes da Secretaria-Geral do Ministério da Defesa ao Exército Brasileiro, familiares e amigos do general de divisão José Luiz Jaborandy Júnior”.

O general brasileiro comandava a missão de paz no Haiti
O general brasileiro comandava a missão de paz no Haiti

A urna com o corpo do General Jaborandy chegou à capital alagoana na madrugada desta sexta-feira (04), procedente de Porto Príncipe, capital do Haiti, onde o militar atuava como comandante da Força de Paz (Force Commander). Do aeroporto, o cortejo seguiu para o a capela Aldebaran, onde houve o velório e, no final da manhã, seguiu para sepultamento no Campo Santo Parque das Flores, no bairro Tabuleiro.

No momento em que o corpo era sepultado, houve outra salva de tiros, dessa vez de canhões. Foram 15 disparos, um a cada 30 segundos. A cerimônia fúnebre foi acompanhada pela viúva do general e dois filhos que vieram de Miami, além da representante especial do secretário-geral da ONU, Sandra Honoré, e do general do Exército chileno George Penha, subcomandante do Jaborandy.

Os Comandantes da Marinha, Almirante Eduardo Bacelar Leal Ferreira, e do Exército, General Eduardo Dias Vilas Bôas, também estiveram no sepultamento. O Comandante da Aeronáutica, Brigadeiro Nivaldo Luiz Rossato, foi representado pelo Brigadeiro José Hugo Volkemer, Comandante do II Comar 2, sediado no Recife (PE).

Os embaixadores do Haiti no Brasil, Madsen Cherubin, e do Peru , Horacio Sevilla Borja, também lembraram a importância do trabalho do militar brasileiro à frente da Missão das Nações Unidas para a Estabilização no Haiti (Minustah).

O General Jaborandy viajava para Manaus para conhecer sua neta, nascida há alguns meses, quando sofreu um infarto fulminante. A aeronave onde ele se encontrava retornou para os EUA e o traslado do corpo com destino ao Brasil ocorreu após a liberação das Organizações das Nações Unidas (ONU).

Carreira

O General Jaborandy era natural de Fortaleza (CE), mas a família era de Alagoas. Ele foi chefe do Estado-Maior do Comando Militar da Amazônia e também comandou o Centro de Instrução de Guerra na Selva (Cigs), em Manaus.

Jaborandy ingressou no Exército em 1976 e se formou pela Escola de Comando e Estado-Maior do Brasil e pelo Instituto de Estudos Superiores Militares de Portugal. O general brasileiro também serviu como assessor parlamentar do Gabinete do Comandante do Exército. Além de ter sido observador militar do Grupo de Observação das Nações Unidas na América Central (Onuca), em 1991, e da Missão de Observação das Nações Unidas em El Salvador (Onusal), em 1992.

Foto: Jorge Cardoso / MD

(MD ASCOM/ FM)

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *