Interoperabilidade de Comando e Controle

Interoperabilidade de Comando e Controle

O projeto Interoperabilidade de Comando e Controle (INTERC2) consiste no desenvolvimento de um software de comunicação que permite a troca de mensagens entre os Sistemas de Comando e Controle das Forças Singulares e o Sistema de Planejamento Operacional Militar (SIPLOM), do MD, no nível estratégico/operacional, em apoio às Operações Conjuntas.

Iniciado em 2014 e sob a governança direta da Subchefia de Comando e Controle da Chefia de Operações Conjuntas do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas (SC1/CHOC/EMCFA/MD), o projeto vem sendo desenvolvido pelo Centro de Análises de Sistemas Navais (CASNAV).

esta imagem não possui descrição

Para a consolidação da plataforma de interface, a equipe do projeto superou desafios tecnológicos e operacionais para desenvolver um Barramento de Interoperabilidade, que utiliza o modelo de dados JC3IEDM (Joint Consultation, Command and Control Information Exchange Data Model), para o intercâmbio de dados, e mensagens do método ADEM (Alternate Development and Exchange Method), para tramitação das informações entre os Sistemas de Apoio à Decisão (SAD). Ambos são padrões empregados pela OTAN.

esta imagem não possui descrição

Operacional desde 2017, o barramento INTERC² recebe, diariamente, dos SAD das Forças, informações sobre a localização e a situação operacional dos meios que estão sendo empregados em Operações, que são repassadas e expostas no SIPLOM, SAD do MD, e no Centro de Operações Conjuntas (COC).

A figura 1 apresenta a concepção do Barramento de Interoperabilidade, indicando que é possível realizar a interoperabilidade entre outros sistemas do MD além do SIPLOM, como o APOLO, por exemplo, e também com os SAD das Forças Singulares:

esta imagem não possui descrição

Figura 1

proveitando os conhecimentos adquiridos na pesquisa e desenvolvimento do projeto INTERC², foram criadas novas versões de barramento, para integrar simuladores de operações militares, como o Sistema Simulador de Guerra Naval (SSGN) e o COMBATER (EB) aos SAD, e outra para ser empregada no nível tático de emprego, buscando a interoperabilidade através de conexões com redes de Rádios Definidos por Software (RDS).

Por se tratar também de um projeto de pesquisa e emprego de novas tecnologias, anualmente a equipe do projeto tem submetido artigos para participação em Simpósios, nacionais e internacionais.

esta imagem não possui descrição

No ano de 2019, a equipe desenvolvedora do INTERC² submeteu e obteve aceite de um artigo no Simpósio Internacional de Pesquisa e Tecnologia em Comando e Controle (ICCRTS – International Command and Control Research and Technology Symposium), ocorrido em outubro em Laurel, Maryland (EUA).

O artigo foi intitulado: “Arquitetura de um Middleware para Interoperabilidade de Comando e Controle – (Command and Control Interoperability Middleware Architecture)”, sendo considerado o melhor artigo na Categoria Interoperabilidade de Comando e Controle e nominado entre as dez melhores produções intelectuais da conferência.

Com fotos e reportagem da Subchefia de Comando e Controle

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *