Jogos Olímpicos 2016: grupo de trabalho visita obras na Vila Militar do Rio

Jogos Olímpicos 2016: grupo de trabalho visita obras na Vila Militar do Rio

Integrantes do grupo de trabalho na área de segurança para os Jogos Olímpicos 2016 visitaram, nesta quinta-feira, algumas das obras em andamento na Vila Militar de Deodoro. O local abrigará diversas competições do evento esportivo, como hóquei, pentatlo moderno, tiro, rugby e hipismo. Ao todo, 11 modalidades olímpicas e quatro paralímpicas serão disputadas no Complexo que está em construção. O local também contará com alojamentos, vestiários e apartamentos para os tratadores de cavalos.

Jogos Olimpicos 2016 grupo de trabalho

Uma das obras em andamento é a do futuro Parque Radical, onde acontecerão provas de canoagem e BMX (bicicross). Segundo o coronel Paul Cruz, assessor especial dos Jogos Olímpicos, todo o espaço do parque será cedido à Prefeitura ao final do evento.

“O parque ficará de legado para a população como a segunda maior área de lazer da cidade. São 510 mil m²”, disse. O coronel lembrou ainda que estão em andamento projetos de esgotamento sanitário e a Transolímpica – via expressa com ônibus BRT que passará na região do Complexo de Deodoro.

Segurança

O aspecto de segurança não foi esquecido na Vila Militar. Segundo o tenente-coronel Medeiros Júnior, oficial de ligação para os Jogos Olímpicos no âmbito da 1ª Divisão de Exército, o local já possui sistema de vigilância de rotina. “Cada empresa que faz obra aqui teve que apresentar um plano de segurança para o canteiro de sua responsabilidade. Nosso trabalho é mais no sentido de fiscalizar para ver se esses requisitos acordados estão sendo cumpridos”.

Jogos Olimpicos 2016 grupo de trabalho 2

Sobre isso, o chefe da Assessoria Especial para Grandes Eventos do Ministério da Defesa, general Jamil Megid Júnior, falou para o grupo que a missão principal é fazer com que as próprias empresas melhorem suas medidas de segurança. Ele sugeriu que sejam feitas visitas mensais aos canteiros de obras com esta finalidade.

Atualmente, mais de 6 mil homens atuam na Vila Militar e entorno, especialmente na construção do Complexo Olímpico. O diretor de Operações da Secretaria Especial para Grandes Eventos do Ministério da Justiça, Cristiano Barbosa Sampaio, mostrou-se otimista com o andamento dos trabalhos. “Conhecer na planta e pessoalmente é muito importante. Estou surpreso de ver como as coisas já avançaram”, afirmou.

Integração

Também nesta quinta-feira (11), os integrantes do grupo reuniram-se na sede da Empresa Olímpica Municipal (EOM) para debater questões corriqueiras aos assuntos que acompanham. Participaram do encontro representantes dos ministérios da Defesa e da Justiça, além de órgãos de segurança pública e inteligência.

O comandante da 1ª Divisão de Exército, general Luiz Eduardo Ramos Baptista Pereira, destacou a parceria com as várias instituições no setor de segurança de realizações desta natureza. “A experiência da Copa do Mundo nos mostra que devemos estar bem interligados.”

Entre os temas tratados, destacam-se os 45 eventos-teste que acontecerão a partir de julho de 2015 e a passagem da Tocha pelo Brasil em 2016. Serão 90 dias com a pira olímpica no país, contemplando cerca de 200 localidades, como todas as capitais e o Distrito Federal.

Fotos: Felipe Barra

(MD ASCOM/ FM)

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *