Maior exercício de adestramento da Artilharia Antiaérea do Exército reúne 500 militares em Formosa (GO)

Maior exercício de adestramento da Artilharia Antiaérea do Exército reúne 500 militares em Formosa (GO)

Entre os dias 3 e 7 de agosto, aconteceu, no Campo de Instrução de Formosa, interior de Goiás, a Operação Sagitta Primus III, o maior exercício de adestramento da Artilharia Antiaérea do Exército Brasileiro. A atividade foi coordenada pela 1ª Brigada de Artilharia Antiaérea (1ª BdaAAAe), subordinada ao Comando Militar do Sudeste (CMSE), e reuniu cerca de 500 militares das unidades e subunidades dessa natureza, para a execução do tiro real com todo o armamento antiaéreo da Força.

Participaram da operação todos os Grupos de Artilharia Antiaérea, o Batalhão de Manutenção e Suprimento de Artilharia Antiaérea e sete Baterias de Artilharia Antiaérea orgânicas de Brigadas de Infantaria e Cavalaria. O exercício foi composto de cinco etapas: preparação, concentração estratégica, escola de fogo de instrução, demonstração e desmobilização. O objetivo da atividade foi adestrar as organizações militares no emprego do armamento antiaéreo e atualizar suas capacidades.

Os tiros reais foram executados com os seguintes armamentos: canhão 40mm C70 BOFORS, blindado GEPARD, míssil portátil IGLA-S e míssil telecomandando RBS 70. Foi utilizado, ainda, um sistema de controle e alerta composto pelo radar SABER M-60, capaz de localizar aviões, helicópteros e aeronaves remotamente pilotadas com um alcance de até 60km, e pelo Centro de Operações de Artilharia Antiaérea, que tem a finalidade de controlar eletronicamente uma defesa antiaérea.

A demonstração do exercício foi realizada no dia 5 de agosto, com a presença de várias autoridades, como o General de Exército Claudio Coscia Moura, Chefe do Departamento de Engenharia e Construção; o General de Exército José Luiz Dias Freitas, Comandante de Operações Terrestres; o General de Exército Marcos Antonio Amaro dos Santos, Chefe do Estado-Maior do Exército; o General de Exército Laerte de Souza Santos, Comandante Logístico;

o General de Exército Tomás Miguel Miné Ribeiro Paiva, Chefe do Departamento de Educação e Cultura do Exército; o General de Exército Estevam Cals Theophilo Gaspar de Oliveira, Comandante Militar da Amazônia; o General de Exército Eduardo Antonio Fernandes, Comandante Militar do Sudeste; e o General de Brigada Antônio Ribeiro da Rocha Neto, Comandante da 1ª Bda AAAe.

Para o Comandante do CMSE, a Operação Sagitta Primus é muito importante, pois é o momento de averiguar o adestramento da tropa. “É aqui que nós testamos o que realizamos de modo simulado nas nossas unidades antiaéreas. É no terreno que conseguimos realmente verificar a eficácia do treinamento da tropa”. Já o Comandante da 1ª Bda AAAe destacou que “reunir as organizações militares de Artilharia Antiaérea de todo o Brasil para discutir doutrinas, verificar possíveis problemas e adestrar a tropa é uma oportunidade única de aprendizado real para todos os envolvidos”.

(CCOMSEx/FM)

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *