Mais de 500 integrantes do Comando Militar do Oeste seguem para Roraima no 9º Contingente de missão humanitária

Mais de 500 integrantes do Comando Militar do Oeste seguem para Roraima no 9º Contingente de missão humanitária

Na manhã de 25 de agosto, militares reuniram-se na Ala 5, para as despedidas antes do primeiro embarque para Roraima, onde o Comando Militar do Oeste (CMO), em conjunto com o Comando Militar do Planalto, vai formar o 9º Contingente da Força-Tarefa Logística Humanitária, Operação Acolhida, para auxiliar na imigração de venezuelanos.

O Comandante Militar do Oeste, General de Exército Fernando José Sant’ana Soares e Silva, despediu-se dos militares, dizendo: “peço que foquem nessa importante missão. Todos são muito importantes, desde o Comandante da Operação até o militar mais moderno. Vão, façam um ótimo trabalho e voltem para seus lares e para suas famílias. Boa viagem a todos e feliz missão”.

O efetivo do 9º Contingente é de 656 militares, sendo 523 do Comando Militar do Oeste, entre eles a Tenente Vanessa Jorge, que será a responsável pela logística da Companhia de Assuntos Civis. “É uma satisfação muito grande poder participar do 9° Contingente da Operação Acolhida. O CMO é uma tropa muito coesa e imbuída da missão. Estamos com boas expectativas para contribuir profissionalmente e dar o nosso melhor como pessoas. Estamos de coração aberto para amenizar os dias dos nossos irmãos venezuelanos”, disse a oficial.

O Tenente Wanderlei da Silva Pureza, também do CMO, segue para a missão a fim de compor a célula responsável pela interiorização. “A minha expectativa é cumprir da melhor forma possível minha função e, assim, contribuir com todos neste momento tão difícil. Uma missão como essa nos torna mais humanos”, salientou.

A operação começou em março de 2018, com um rodízio de contingentes de militares entre os Comandos Militares do Exército para atuarem em Pacaraima (RR), Boa Vista (RR) e em Manaus (AM), recebendo os imigrantes venezuelanos que entram no Brasil pela fronteira norte, devido à crise humanitária vivida pelo país vizinho. Esta é a segunda vez que tropas do CMO participam da Operação Acolhida. A primeira ocorreu em janeiro de 2019, quando integraram o 4º contingente.

(CCOMSEX/FM)

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *