Marinha coordena ações de defesa em estreia do Futebol olímpico em Salvador

Marinha coordena ações de defesa em estreia do Futebol olímpico em Salvador

Duas partidas de Futebol na Arena Fonte Nova fizeram a estreia dos jogos olímpicos Rio-2016 em Salvador (BA). Os jogos entre Alemanha e México e Coréia do Sul e Fiji, aconteceram no último dia 4 de agosto.

Torcedores chegam à Arena Fonte Nova em clima de segurança e tranquilidade
Torcedores chegam à Arena Fonte Nova em clima de segurança e tranquilidade

Sob a coordenação da Marinha do Brasil, as Forças Armadas contribuíram para a realização pacífica e segura dos jogos, executando, de forma ininterrupta e simultânea, diversas ações de defesa em estreita cooperação com os órgãos de segurança pública.

Durante o evento, tropas do Exército Brasileiro realizaram a proteção de estruturas estratégicas, responsáveis pelo fornecimento de serviços que, se interrompidos, provocariam sério impacto para a realização dos jogos, como subestações de energia elétrica e centrais de telecomunicações.

Sob o controle operativo do Comando de Defesa Aeroespacial Brasileiro, caças da Força Aérea Brasileira estiveram em prontidão na Base Aérea de Salvador para garantir, em conjunto com um destacamento de artilharia antiaérea do Exército Brasileiro, a inviolabilidade das zonas de exclusão aérea no entorno da Arena Fonte Nova.

Durante todo o dia, navios do Grupamento de Patrulha Naval do Leste e embarcações da Capitania dos Portos da Bahia executaram o controle de toda a área marítima adjacente à cidade de Salvador, a fim de impedir ameaças advindas do mar.

Antes e durante as partidas, militares do Batalhão de Engenharia de Fuzileiros Navais realizaram varreduras contra artefatos químicos, biológicos, radiológicos e nucleares, no estádio. Enquanto isso, Comandos Anfíbios e Mergulhadores de Combate da Marinha do Brasil, apoiados por um Destacamento Aéreo da Força Aeronaval, mantiveram-se em prontidão para pronto emprego em uma eventual situação de crise. Todas as ações foram monitoradas a partir do Centro de Coordenação de Defesa de Área (CCDA), instalado na sede do Comando do 2º Distrito Naval.

Fuzileiro Naval realiza varredura na Arena Fonte Nova
Fuzileiro Naval realiza varredura na Arena Fonte Nova

Dotado de sofisticadas ferramentas de tecnologia da informação e comunicação, o CCDA é capaz de receber, em tempo real, informações das tropas e meios em terra, mar e ar e está interligado aos sistemas de comando e controle dos órgãos de segurança pública e inteligência, permitindo ao Coordenador de Defesa de Área, Vice-Almirante Cláudio Portugal de Viveiros, juntamente com seu Estado-Maior Conjunto, a condução das forças de defesa a partir de uma plena consciência situacional.

Foto:  SG Elinaldo

(CCSM/ FM)

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *