Marinha desenvolve protetor biológico tóraco-facial, em Belém-PA

A Equipe de Resposta Nuclear, Biológica, Química e Radiológica do 2° Batalhão de Operações Ribeirinhas desenvolveu, em maio, um protetor biológico tóraco-facial com objetivo de proteger e evitar o contágio de equipes de saúde que lidam com casos do novo coronavírus. O equipamento de baixo custo e fácil montagem foi projetado junto com especialistas do Hospital Naval de Belém-PA.

Para o desenvolvimento do projeto, verificou-se junto aos profissionais de saúde do hospital que prestam atendimento em ambulâncias a necessidade de uma estrutura de dimensões reduzidas para facilitar o manuseio no interior destes veículos. Também foram consideradas questões de rapidez e segurança para acessar o paciente em procedimentos mais simples e, no caso de intervenções mais complexas, para retirar o equipamento.

Apesar de não possuir uma certificação normativa específica, o protetor foi testado e modificado para atender as recomendações sugeridas pelo hospital. Estima-se que haja uma eficácia de cerca de 80% na proteção que, combinado com as demais medidas de proteção já adotadas pelas equipes de atendimento das ambulâncias, reduz o risco de contágio dos profissionais de saúde. O equipamento ainda pode ser adaptado para camas hospitalares.

(CCSM/FM)

Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>