Marinha e Exército firmam termo de integração administrativa

Marinha e Exército firmam termo de integração administrativa

A Marinha do Brasil e o Exército Brasileiro, representados pelo Comando do 6º Distrito Naval e pelo Comando Militar do Oeste, no Mato Grosso do Sul, firmaram no dia 13 de outubro, um Protocolo de Intenções que tem por objetivo a sistematização dos apoios mútuos entre os dois Comandos e suas organizações subordinadas, visando a economia de esforços e recursos orçamentários, bem como o incremento social das tripulações, sempre respeitando as funções institucionais de cada Força Armada.

Comandantes do Comando Militar do Oeste e do Comando 6º Distrito Naval assinam Protocolo de Intenções
Comandantes do Comando Militar do Oeste e do Comando 6º Distrito Naval assinam Protocolo de Intenções

A cooperação logística e administrativa se dará pela adoção de ações conjuntas e complementares com foco na promoção do ambiente favorável à integração das funções logísticas de suprimentos, transportes, manutenção e compartilhamento de processos licitatórios.

O acordo na área da saúde assistencial buscará uma maior interação entre o Hospital Naval de Ladário e o Hospital Militar de Área de Campo Grande (MS), garantindo apoio mútuo no atendimento médico e ambulatorial aos militares da ativa e da reserva e pensionistas, com transferência de créditos financeiros, quando necessário.

A área de educação também está contemplada pela instalação de um polo de Ensino a Distância na cidade de Ladário, com a assessoria do Colégio Militar de Campo Grande.

Já a cooperação na área de engenharia ocorrerá pela execução, por meio do 3º Grupamento de Engenharia, de assessoria técnica e de serviços de terraplanagem e pavimentação asfáltica na área de responsabilidade do Distrito Naval.

Em um futuro próximo, para as efetivas implementações das ações decorrentes, serão celebrados instrumentos específicos (acordos de cooperação ou convênios) levando-se em consideração as questões peculiares de cada caso, a partir de projetos aprovados pelos órgãos competentes.

(CCSM / FM)

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *