Marinha firma convênio com ANTAQ

Marinha firma convênio com ANTAQ

No dia 16 de setembro, a Marinha do Brasil em parceria com a Agência Nacional de Transportes Aquaviários (ANTAQ) participaram do Ato de Lançamento do Programa de Rastreamento de Embarcações na Navegação (PRENAV), durante o evento de desburocratização da navegação fluvial, ocorrido no Tropical Hotel Manaus, localizado na Zona Oeste da cidade.

Capitão dos Portos da Amazônia Ocidental, CMG Dombrow palestrou sobre a atuação da CFAOC
Capitão dos Portos da Amazônia Ocidental, CMG Dombrow palestrou sobre a atuação da CFAOC

O programa prevê a implantação de solução sistêmica para o acompanhamento e controle de embarcações que operam na navegação fluvial e o intercâmbio dessas informações. O PRENAV auxiliará em informações relacionadas aos locais de atracação das embarcações; horários de partida e chegada; tempo de espera nas seções; sistema de alerta; atracações em pontos não autorizados e alertas em casos de acidentes e incidentes.

O Comandante do 9º Distrito Naval, Vice-Almirante Luís Antônio Rodrigues Hecht ressaltou a importância do sistema para a Marinha, que será essencial à melhoria da fiscalização no transporte aquaviário da região amazônica, pois, “permitirá rastrear a navegação das embarcações na Bacia Amazônica, reafirmando o compromisso com a salvaguarda da vida humana nos rios”, afirmou.

Durante o evento, o Capitão dos Portos da Amazônia Ocidental, Capitão de Mar e Guerra Alfred Dombrow Junior, palestrou sobre a atuação da Capitania Fluvial da Amazônia Ocidental (CFAOC) abordando os seguintes assuntos: área de jurisdição; informações dos serviços prestados à comunidade aquaviária; cursos oferecidos pelo Centro Técnico de Formação de Fluviários; serviço de despacho de embarcações por email; obrigatoriedade do uso de uniforme da Marinha Mercante; dentre outros.

O evento teve o propósito de debater o atual sistema de transporte aquaviário, promovendo a desburocratização da navegação no setor fluvial a partir da formulação de propostas que possam eliminar entraves provocados pela burocracia.

Segundo o Presidente da Federação das Empresas de Navegação (FENAVEGA), Raimundo Holanda, “essa movimentação da desburocratização no modal fluvial é necessária para diminuir o excesso das normas e aumentar a eficiência por meio do estabelecimento de parcerias como a Marinha do Brasil e a ANTAQ”, destacou.

(CCSM/ FM)

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *