Militares cooperam com ações da Cruz Vermelha no combate ao novo coronavírus

As Forças Armadas realizam ações em parceria com diversas instituições e organizações para o enfrentamento à Covid-19. No Comando Militar do Sudeste, militares do 8º Batalhão de Polícia do Exército apoiam a Cruz Vermelha de São Paulo. A ação consiste na organização, triagem e preparação de kits de alimentação, de higiene e de limpeza destinados à população em situação de vulnerabilidade social.

esta imagem não possui descrição

Na Capitania dos Portos da Bahia, os militares também distribuíram 1,6 toneladas de alimentos, o correspondente a 160 kits, e mais 600 máscaras reutilizáveis. As doações partiram da Sociedade Amigos da Marinha em Salvador, do Terminal Portuário Cotegipe, do Sindicato dos Práticos do Estado da Bahia e da Bahia Marina.

esta imagem não possui descrição

Em parceria com o Serviço Social do Comércio do Rio de Janeiro (Sesc-RJ) de Madureira, militares apoiaram a montagem de kits de alimentos não-perecíveis arrecadados pelo Programa “Mesa Brasil”. Além disso, montam kits de máscaras, de vestuário e de higiene pessoal.

Na Região Sul, organização militar de Blumenau, em Santa Catarina, apoia a Defesa Civil com o transporte das doações de alimentos para a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social. Os kits serão distribuídos para famílias de baixa renda.

Ilha de Marajó

No Comando Conjunto Norte, militares realizaram ações de desinfecção nos munícipios de Afuá, Chaves, Soure, Salvaterra, Cachoeira do Arari, Breves, São Sebastião da Boa Vista, Curralinho, Muaná e Ponta de Pedras, entre outros, que compõem o arquipélago de Marajó, localizada no Pará, sendo a maior ilha costeira do Brasil. A descontaminação ocorre em calçadas, escolas públicas, praças, trapiches, terminais rodoviários, navegações, mercados municipais e, principalmente, unidades de saúde. Os locais foram higienizados com produtos químicos, combatendo a disseminação do vírus.

esta imagem não possui descrição

A Ilha conta com, aproximadamente, 500 mil habitantes, distribuídos em mais de 16 cidades e possui área estimada em mais de 40 mil km² de extensão, que inclui rios e florestas. O comerciante Luiz Hernánio, morador da cidade de Cachoeira do Arari, fala da importância do apoio dos militares na desinfecção dos locais. O Marajó é muito carente e precisa de apoio, principalmente de limpeza em pontos críticos do município”, afirma o comerciante.

Militares também distribuíram kits de alimentação, máscaras de tecidos e sabonetes para a higienização pessoal doados por empresa de cosméticos. Os itens foram destinados para famílias em situação de vulnerabilidade social dos municípios que compõem o Arquipélago.

Ainda na Região Norte, instalações da Superintendência Regional do Trabalho e Emprego no Pará foram higienizadas. Já em Santa Inês, em Macapá (AM), militares entregaram panfletos a tripulantes e passageiros de embarcações sobre o combate ao novo coronavírus, durante inspeções navais.

Outra desinfecção, essa a cargo do Comando Conjunto Sudeste, higienizou a estação Rio Grande da Serra da CPTM.

Capacitação

Até junho, mais de 160 militares devem ser capacitados na Escola de Saúde do Exército (EsSEx) para o atendimento de pacientes acometidos pela Covid-19. A capacitação é destinada aos médicos, enfermeiros, fisioterapeutas e técnicos em enfermagem. No entanto, independentemente da especialização, recebem instruções baseadas nos seguintes temas: suporte básico e avançado de vida, protocolos de intubação, manejo e garantia de vias aéreas, uso de ventilação mecânica, ressuscitação cardio-pulmonar, manejo de corpo e uso de equipamentos de proteção individual.

esta imagem não possui descrição

Operação COVID-19

O Ministério da Defesa ativou, em 20 de março, o Centro de Operações Conjuntas, para atuar na coordenação e no planejamento do emprego das Forças Armadas no combate à COVID-19. Nesse contexto, foram ativados dez Comandos Conjuntos, que cobrem todo o território nacional, além do Comando Aeroespacial (COMAE), de funcionamento permanente. A iniciativa integra o esforço do governo federal no enfrentamento à pandemia que recebeu o nome de Operação COVID-19.

esta imagem não possui descrição

As demandas recebidas pelo Ministério da Defesa, de apoio a órgãos estaduais, municipais e outros, são analisadas e direcionadas aos Comandos Conjuntos para avaliarem a possibilidade de atendimento. De acordo com a complexidade da solicitação, tais demandas poderão ser encaminhadas ao Gabinete de Crise, que determinará a melhor forma de atendimento.

Por Tenente Indira Efel, com informações dos Comandos Conjuntos.

Fotos: divulgação Forças Armadas

(MD ASCOM/FM)

Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>