Militares da Marinha do Brasil formam primeira turma de curso de Desminagem Humanitária na Colômbia

Militares da Marinha do Brasil formam primeira turma de curso de Desminagem Humanitária na Colômbia

Foi realizada, em 12 de março, a formatura da primeira turma de Estudos Não Técnicos (ENT) de Desminagem Humanitária do “Centro Internacional de Entrenamiento Anfibio“, unidade da Armada Nacional da República da Colômbia (ARC). O curso foi coordenado pelo Capitão-de-Corveta (FN) Wagner Fernandes Dias e pelo Capitão-Tenente (FN) Michel Silva Camelo, ambos da Marinha do Brasil. A turma contou com 33 alunos, que foram capacitados para dimensionar o grau de contaminação por minas, explosivos improvisados e munições não detonadas.

Instrutores da Marinha (ao centro) e formandos do Curso de Estudos Não Técnicos
Instrutores da Marinha (ao centro) e formandos do Curso de Estudos Não Técnicos

Em 2014, a ARC criou a “Agrupación de Explosivos y Desminado de la Infantería de Marina” (AEDIM) que, segundo o planejamento do Comando Conjunto das Forças Armadas da Colômbia, deverá capacitar um pelotão de desminagem por ano até 2020 e um efetivo de 90 militares que trabalhará especificamente com Estudos Não Técnico.

Fontes governamentais estimam que, mesmo diante do acordo entre o Governo e as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC) para a desminagem, na qual ex-guerrilheiros sinalizariam locais possivelmente minados, o trabalho de desminagem na Colômbia demorará pelo menos 10 anos.

(CCSM/ FM)

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *