Militares de Marinha, Exército e Força Aérea seguem atuando contra a COVID-19

Militares de Marinha, Exército e Força Aérea seguem atuando contra a COVID-19

Desde a ativação da Operação COVID-19 pelo Ministério da Defesa, em 20 de março, militares da Marinha do Brasil, do Exército Brasileiro e da Força Aérea Brasileira trabalham diariamente para atenuar os efeitos da pandemia causada pelo novo Coronavírus na vida dos brasileiros. Eles atuam sob a coordenação do Centro de Operações Conjuntas, que conta com dez Comandos Conjuntos distribuídos pelo Brasil, além do Comando de Operações Aeroespaciais (COMAE), permanentemente estabelecido.

esta imagem não possui descrição

“Permanecemos prontos para atender as necessidades identificadas. Tenho certeza de que unidos venceremos esse desafio. Brasileiros, contem com as suas Forças Armadas”, disse o Ministro da Defesa, Fernando Azevedo, em vídeo publicado nas redes sociais do Ministério neste domingo (19).

Ao todo, a Operação COVID-19 conta com mais de 29 mil homens e mulheres das Forças Armadas nas mais diversas atividades. Eles atuam apoiados por 716 viaturas, 71 embarcações e 26 aeronaves.

esta imagem não possui descrição

O Exército Brasileiro atua no apoio a transportes, distribuição de alimentos e doação de sangue. Na Região Sul, a 3ª Divisão de Exército prestou apoio no transporte de cinco respiradores, 10 mil pares de luvas descartáveis, 10 mil máscaras descartáveis e cem máscaras de proteção em acrílico, destinados ao Hospital Regional Central em Santa Maria (RS). Na capital gaúcha e em Alegrete (RS), o Comando Conjunto Sul prossegue mantendo os estoques de sangue na região Sul do Brasil, contando com doadores do 3º Batalhão de Comunicações e do 6º Regimento de Cavalaria Blindado, respectivamente. Em Farroupilha (RS), o 6º Batalhão de Comunicações se uniu à Prefeitura Municipal e à Defesa Civil do Rio Grande do Sul para confeccionar e distribuir refeições no Bairro Industrial (nesta segunda) e no Bairro São José (nesta terça-feira). Em Criciúma (SC), o 28° Grupo de Artilharia de Campanha também somou forças com o Criciúma Esporte Clube, a Universidade do Extremo Sul Catarinense (UNESC), a Cruz Vermelha Brasileira e a Equipe Multi-Institucional para arrecadar 25 toneladas de alimentos na Campanha “Alma, Garra e Doação”.

Na Região Norte, houve o transporte de materiais de saúde, equipamentos de proteção individual (EPI) e álcool nesta segunda-feira (20). Para auxiliar na prevenção e no combate à COVID-19, o Comando de Fronteira Solimões/8º Batalhão de Infantaria de Selva, em Tabatinga (AM), e o Comando de Fronteira Juruá/61º Batalhão de Infantaria de Selva, em Cruzeiro do Sul (AC), receberam 140 kg e 102 kg de materiais, respectivamente.

No Centro Oeste, o 17º Batalhão de Fronteira entregou kits de alimentação para famílias de crianças assistidas pelo Programa Forças no Esporte (PROFESP), em Corumbá (MS). Em Brasília (DF), o Comando Conjunto Planalto capacitou militares do Batalhão da Guarda Presidencial (BGP) para atuarem na prevenção e enfrentamento ao Coronavírus.

esta imagem não possui descrição

Na Região Nordeste, a Marinha do Brasil iniciou, nesta segunda-feira, uma campanha de conscientização voltada para a população de Natal (RN), por meio da Rádio Marinha (100,1 MHz). A Força também realizou uma ação de conscientização sobre a COVID-19 durante as inspeções navais nas embarcações no Rio Grande do Norte e na Paraíba, assim como monitorou navios que demandam as águas jurisdicionais dos estados. Entre esta segunda e a próxima sexta-feira, a Marinha também apoiará o SENAI-RN para produção de máscaras acrílicas que serão doadas aos órgãos de saúde e segurança pública.

No Sul, a Capitania dos Portos do Paraná qualificou militares e integrantes de Forças de Segurança para combater a proliferação da COVID-19 no Litoral do estado. Em Foz do Iguaçu (PR), a Capitania Fluvial do Rio Paraná entregou kits de alimentação para as famílias das crianças atendidas pelo PROFESP.

A mesma distribuição foi realizada na Região Sudeste, pelo Centro de Instrução Almirante Graça Aranha, no Rio de Janeiro (RJ), e pela Base de Fuzileiros Navais do Rio Meriti, em Duque de Caxias (RJ).

esta imagem não possui descrição

A Força Aérea Brasileira também foi empregada na logística da Operação COVID-19 entre o domingo e a segunda-feira. O Quinto Esquadrão de Transporte Aéreo (5º ETA, Esquadrão Pégaso), sediado em Canoas (RS), empregou a aeronave C-95 Bandeirante para transportar doses de vacinas contra H1N1 e materiais de EPI para as cidades de Santo Ângelo (RS), São Miguel do Oeste (SC), Florianópolis (SC) e Curitiba (PR). Já a aeronave C-105 Amazonas, do Primeiro Esquadrão do Nono Grupo de Aviação (1º/9º GAV, Esquadrão Arara), transportou militares da Marinha do Brasil e cerca de 500 kg de EPI de Porto Velho (RO) para Manaus (AM).

esta imagem não possui descrição

Higienização

Marinha do Brasil e Exército Brasileiro realizaram atividades de desinfecção e descontaminação em diversos locais no país. No Rio de Janeiro, as instalações da Coordenadoria-Geral do Programa de Desenvolvimento de Submarino com Propulsão Nuclear foram descontaminadas. Na Capitania dos Portos de São Paulo, o Grupamento Operativo de Fuzileiros Navais realizou a limpeza e desinfecção preventiva dos navios do Comando do Grupamento de Patrulha Naval Sul-Sudeste. Em Jundiaí (SP), militares do 12º Grupo de Artilharia de Campanha realizaram a desinfecção do perímetro externo do Hospital São Vicente. Em Uruguaiana (RS), a área externa da aduana brasileira foi descontaminada pelo 22° Grupo de Artilharia de Campanha Autopropulsado. E em Marabá (PA), o 1º Grupo de Artilharia de Campanha de Selva higienizou o Posto de Saúde Enfermeira Zezinha.

Operação COVID-19
O Ministério da Defesa ativou, em 20 de março, o Centro de Operações Conjuntas, para atuar na coordenação e no planejamento do emprego das Forças Armadas no combate à COVID-19. Nesse contexto, foram ativados dez Comandos Conjuntos, que cobrem todo o território nacional, além do Comando Aeroespacial (COMAE), de funcionamento permanente. A iniciativa integra o esforço do governo federal no enfrentamento à pandemia e recebeu o nome de Operação COVID-19.

As demandas recebidas pelo Ministério da Defesa, de apoio a órgãos estaduais, municipais e outros, são analisadas e direcionadas aos Comandos Conjuntos para avaliarem a possibilidade de atendimento. De acordo com a complexidade da solicitação, podem ser encaminhadas ao Gabinete de Crise, que determina a melhor forma de atendimento.

Para conhecer mais sobre as ações, acesse o hotsite da Operação COVID-19.

Para acessar fotos da Operação COVID-19, visite o Flickr da Operação.

Por Tenente Felipe Bueno, com informações dos Comandos Conjuntos
Fotos: Divulgação Forças Armadas

(MD ASCOM/FM)

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *