Militares do Exército celebram o Dia do Soldado

Militares do Exército celebram o Dia do Soldado

Neste 25 de agosto comemora-se o Dia do Soldado, celebrando o trabalho desempenhado pelos combatentes do Exército Brasileiro. A data foi escolhida em homenagem ao aniversário de nascimento do Marechal Luís Alves de Lima e Silva, o Duque de Caxias, patrono da Força Terrestre. Ele teve trajetória marcante como militar, com mais de 60 anos de serviço.

Conforme a hierarquia militar, soldado é o posto inicial da carreira, seguido por cabo, sargento, subtenente, tenente, capitão, major, tenente-coronel, coronel e general. Quem ingressa no Serviço Militar Obrigatório, aos 18 anos, pode integrar uma das Forças Armadas por até oito anos. O jovem entra como soldado e pode chegar ao posto de sargento.

O termo soldado pode designar também todo e qualquer militar que integra a Força Terrestre, capacitado para defender o País e seus interesses. Ele recebe treinamento e equipamento para atuar em situações de conflito, bem como capacitação em diversas áreas. Com isso, os militares se encontram aptos para missões e operações importantes também em tempos de paz, como é o caso da Operação Covid-19 e da Operação Verde Brasil. A primeira busca mitigar os efeitos do novo coronavírus, por meio de ações de enfrentamento e apoio à população. A segunda tem como foco o combate a crimes ambientais na Amazônia Legal.

O Soldado Igor Soares, de 24 anos, ingressou no Exército em 2015. Na Força, realizou cursos de fotografia e cinegrafista. “Tive a oportunidade de ver outras realidades, fotografando em diversas missões e ver meu trabalho divulgado no site do Ministério da Defesa. As experiências aqui contribuem para minha vida pessoal e profissional”, conta ele. Soares incentiva os amigos a se tornarem militar, porque acredita que é uma forma de amadurecimento na vida. “Acredito que a gente aprende muito e se torna mais resiliente. É um orgulho ver as Forças Armadas fazerem a diferença para sociedade nesse momento de pandemia”, completa.

É possível ingressar no Exército também por meio de concurso público, tanto para serviço temporário quanto para militar de carreira. A Coronel Beatriz Ferreira soube, por meio de um amigo, que haveria certame na Força para área de veterinária. Atualmente, com 28 anos de carreira, diz estar realizada na carreira que seguiu.

Beatriz se especializou em inspeção de alimentos de origem animal, trabalho essencial para que a comida chegue em condições adequadas ao prato das pessoas. Ela está fazendo doutorado na área de doenças transmitidas por alimentos. “A gente cuida desde a ração do animal que vamos comer. O veterinário tem atuação importante na prevenção de doenças nos seres humanos por meio do cuidado com animais”, explica.

Ao falar do Dia do Soldado, a Coronel Beatriz se diz orgulhosa de fazer parte da Instituição. “É um orgulho trabalhar salvando vidas e fazendo a diferença. É muito gratificante, são experiências que faz de você uma pessoa melhor, eu acho que o diferencial é esse, você cresce e desenvolve. Continuo aprendendo coisas, são experiências enriquecedoras”.

A grande porta de entrada para o oficialato do Exército é a  Academia Militar das Agulhas Negras (AMAN), instituição de ensino superior, responsável pela formação anual dos oficiais de carreira combatentes de Infantaria, Cavalaria, Artilharia, Engenharia, Material Bélico, Intedência e Comunicações. A Força Terrestre também possibilita a formação do sargento de carreira, por meio da Escola de Sargentos das Armas (ESA). Trata-se de estabelecimento de ensino de nível técnico, responsável pela formação e graduação de sargentos combatentes das armas.

Por Mariana Alvarenga
Fotos: divulgação Forças Armadas

(MD ASCOM/FM)

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *